Ações: a chave para se tornar sócio de grandes empresas

Ações: a chave para se tornar sócio de grandes empresas

Navegue por assunto


A foto mostra uma mão segurando notas de real em leque.

Conheça as vantagens de investir em negócios de sucesso por meio da compra de ações na bolsa de valores

Você já imaginou como é ser sócio de uma grande empresa? Acredita que para isso é necessário ter muito dinheiro? Então, você precisa saber mais sobre o mercado de ações.

Investir em empresas de capital aberto está ao alcance de qualquer pessoa e pode ser uma ótima oportunidade para obter bons rendimentos. As ações nada mais são que pequenas parcelas de uma companhia. Por isso, quem adquire esses papéis na bolsa de valores passa a integrar o quadro de acionistas da empresa e se torna um de seus sócios.

São muitas as vantagens que podemos destacar quando o assunto é investir em ações. A primeira delas é a acessibilidade. O mercado de ações torna possível para qualquer cidadão comum desfrutar do crescimento e dos resultados de grandes empresas sem que seja necessário investir milhões de reais.

Na prática, não existe valor mínimo para a compra de ações. Mas é interessante que não seja um montante tão baixo para garantir uma diversificação da carteira capaz de gerar uma boa relação de risco x retorno. Com cerca de R$ 3.000,00 já é possível planejar essa diversificação e figurar entre os sócios de boas empresas.

Outro ponto positivo é a perspectiva de rentabilidade. As ações são consideradas um investimento de renda variável. Isso quer dizer que não é possível saber exatamente quanto o dinheiro investido irá render no futuro.

O retorno é determinado pela oscilação do preço de compra e venda dos papéis adquiridos. Logo, são aplicações que envolvem risco, mas também podem proporcionar maior lucro em comparação com investimentos de renda fixa, como a poupança, por exemplo.

Quando uma pessoa opta por um investimento em renda fixa, ela empresta o seu dinheiro e recebe juros por isso. Sua rentabilidade já é pré-determinada. Ao investir em empresas, não há limitação para o rendimento. Seu dinheiro pode render o quanto a empresa na qual você investiu puder crescer.

Quer investir na Bolsa de Valores e não gastar R$ 1,00 com corretagem? Abra sua conta na Clear!

A relação Preço x Valor das ações

Quem compra ações sempre deseja lucrar vendendo seus ativos por um preço mais caro do que comprou. É o famoso “comprar na baixa e vender na alta”. Porém, para atingir esse objetivo é preciso entender o valor do papel, e não apenas saber o seu preço. Além disso, ao compreender o valor real de uma ação, o investidor fará escolhas que lhe proporcionarão outras formas de rendimento, como o pagamento de proventos.

O preço é muito relevante em operações de curto prazo, nas quais se lucra com a negociação dos papéis. No médio e longo prazo, é imprescindível observar os benefícios ou prejuízos que você pode ter como sócio da empresa. É fundamental investir em uma companhia que você considere um negócio promissor. Entender o valor da ação é analisar como um todo o que este investimento tem a oferecer.

É importante considerar se a empresa tem uma gestão competente, perspectivas de crescimento atrativas e se é uma boa pagadora de dividendos, que significa a distribuição do lucro da companhia em determinado período para seus acionistas.

Além do pagamento de dividendos, há outras modalidades com as quais é possível ganhar dinheiro ao investir em ações. Os Juros Sobre Capital Próprio (JSCP) são uma maneira de a empresa remunerar seus acionistas independente da geração de lucro. Já a bonificação é a distribuição gratuita de novas ações aos investidores. Todos esses benefícios também devem ser levados em conta na hora de escolher uma ação.

Avaliar a segurança que a empresa oferece ao investidor minoritário também reflete o valor da ação. Empresas cuja governança corporativa se enquadra no nível Novo Mercado são referência em transparência, só emitem ações ordinárias e, em caso de fechamento do capital, devem recomprar todas as ações por um valor no mínimo igual ao de mercado.

Apesar de serem aspectos relevantes, o pagamento de proventos e a classificação Novo Mercado não são suficientes para definir se vale a pena ou não se tornar sócio de determinada empresa. A escolha é um processo contínuo.

Além disso, é importante avaliar os relatórios da companhia não apenas considerando os números, mas também ponderando se sua comunicação com os investidores é realista e de fácil compreensão. Fique atento aos planos da companhia, como ela lida com investimentos e dívidas, além de como reage frente à concorrência.

Observe também se a empresa apresenta uma margem consistente e crescente de lucro. Na Análise Fundamentalista, que considera os fundamentos das empresas para a tomada de decisão no mercado de ações, há muitas outras métricas além do lucro para serem utilizadas nos estudos, como o ROE (retorno sobre o patrimônio) e a Margem líquida (relação entre o lucro líquido e a receita líquida de vendas).

O importante é saber conciliar o diagnóstico da saúde financeira da empresa com uma percepção mais integral do valor da ação, considerando todos os aspectos mencionados anteriormente.

São muitas as opções de empresas listadas na bolsa de valores e, ao avaliar com atenção, você irá descobrir que nem todas são boas opções para você investir o seu dinheiro. Ao se ater a empresas com atributos favoráveis, você aumenta consideravelmente suas chances de obter sucesso em seus investimentos.

O que são blue chips

Dentre as diversas opções de empresas de capital aberto, existe uma categoria chamada Blue Chips. São companhias com reputação sólida como Ambev (ABEV3), Itaú Unibanco (ITUB4), Petrobras (PETR4) e Bradesco (BBDC4). As ações dessas empresas são consideradas de primeira linha pelo fato de possuírem alta liquidez.

Ou seja, são vendidas com mais facilidade e movimentam grandes volumes de negócios diariamente. Essas companhias costumam possuir alto valor de mercado, forte geração de caixa, boa governança corporativa, boa relação com acionistas e distribuição de lucros.

Teoricamente, são mais seguras, por serem de companhias já consolidadas no mercado. Mas vale lembrar que uma decisão de investimento não deve ser baseada apenas na fama das ações. Muitos fatores podem impactar no valor real de um ativo, sendo fundamental estar atento a todo o contexto da empresa e do mercado.

Existem também as small caps, que são ações de empresas listadas na Bolsa de Valores que não são tão grandes. Confira mais informações no nosso post.

+ Follow on X IPO