Investir em ouro vale a pena? Conheça as 3 formas de investir!

Investir em ouro vale a pena? Conheça as 3 formas de investir!

Navegue por assunto


Saiba como investir em ouro pode te proteger de uma crise econômica e como negociá-lo no Home Broker

investir_em_ouro

Investir em ouro vale a pena?

Essa é a dúvida de muitos investidores brasileiros interessados em aplicar parte do patrimônio no metal mais nobre e escasso do mercado.

Considerada uma opção de investimento para quem visa o longo prazo, investir em ouro tornou-se uma forma de proteger a sua carteira em momento de crise.

Para muitos, essa aplicação é ainda mais atraente do que investimentos em dólar.

Isso porque, o dólar é um ativo financeiro que se valoriza ou desvaloriza em relação a outras moedas, diferentemente do ouro, que não é comparado com demais metais do mercado.

Além disso, na última quinta-feira de fevereiro (27), com a queda da bolsa em virtude do agravamento do surto de coronavírus, o ouro atingiu a sua máxima histórica.

Neste texto, vamos explicar por que esse metal é tão procurado em momentos de crise e quais são as 3 formas de investir em ouro, inclusive por meio da Bolsa de Valores.

Vamos lá?

Investir em ouro vale a pena?

Antes de dizer que sim, ou não, é importante você saber que o ouro é considerado o “porto seguro” do mercado financeiro no mundo.

Isso porque, trata-se de uma ativo físico, que lastreia a reserva monetária de muitas economias globais, tendo seu valor e demanda sempre garantidos.

Por isso, muitos investidores usam os investimentos em ouro como uma forma de proteger a carteira contra as oscilações do mercado.

O dólar também desempenha essa função. No entanto, é importante saber que em momentos de crise pode acontecer uma desvalorização de moedas locais, inclusive do dólar, aumentando ainda mais a busca pelo metal.

Além disso, o ouro vem se valorizando expressivamente ao longo dos anos.

Vale também lembrar que esse investimento é indicado para o longo prazo.

Conheça as 3 formas de investir em ouro

Existem 3 principais formas de investir em ouro, sendo elas: investir em ouro físico, por meio da Bolsa de Valores ou fundos de investimentos.

1ª forma: comprando barras de ouro

O ouro físico pode ser comprado por meio de instituições autorizadas pelo Banco Central e pela CVM a vender o metal para pessoas físicas.

Ou seja, apesar de não ser usual, você pode comprar a grama do ouro e guardar o metal em casa.

No entanto, não é aconselhável por duas razões principais: segurança, afinal pode ser perigoso ter tanto valor em casa, e também a liquidez é muito menor na hora que você quiser vender.

2ª forma: comprando contratos futuros de ouro na Bolsa de Valores

A negociação do ouro como produto financeiro no Brasil é realizada na B3, a Bolsa de Valores brasileira, sendo possível negociar os seguintes contratos:

  • Lote Padrão de 250g (OZ1D)
  • Lote Fracionário de 10g (OZ2D)

Esses são os dois contratos de ouro mais líquidos que existem no mercado.

Na Clear, pela questão da maior liquidez, só é liberado para negociação o OZ1D e as operações necessariamente devem ser feitas por meio da mesa de operações.

3ª Forma: por meio dos Fundos de Investimento

Existem no mercado fundos de investimento em ouro que permitem a proteção de carteira e possuem maior liquidez.

A grande vantagem é o aporte inicial, que muitas vezes é mais baixo em comparação as duas opções citadas acima.

Taxas e tributação para investir em ouro

Para investir em ouro por meio da Bolsa de Valores, existem duas taxas: a taxa de custódia e a de corretagem – que na clear é ZERO.*

A taxa de custódia é cobrada mensalmente e calculada da seguinte forma:  preço médio do OZ1D no dia * 0,121% * quantidade de gramas [mínimo de 100g].

O resultado é dividido por 30.

Além disso, a tributação segue a mesma regra dos investimentos em ações: até R$ 20 mil de movimentação você está isento.

Acima disso, é necessário recolher a DARF e, caso passe de um ano para o outro com ouro, você precisa declarar no Imposto de Renda.

Vantagens e desvantagens

Veja algumas questões a serem consideradas na hora de investir em ouro:

Vantagens

  • Proteção de capital em momento de crise ou oscilação do mercado
  • Produto escasso, por isso sempre terá valor no mercado
  • Opção para diversificar seus investimentos
  • É possível adquirir barras de ouro como alternativa ao investimento

Desvantagens

  • Contrato de maior liquidez é mais caro
  • Não tem cobertura do FGC (Fundo Garantidor de crédito)
  • Risco de ser roubado, caso tenha ouro guardado em casa


Está vendo como investir em ouro pode ser mais simples do que você imagina?

O próximo passo é abrir uma conta na Clear e começar seus investimentos.