Array

Array

Navegue por assunto


Bolsas globais operam em leve alta nesta sexta-feira. o conflito entre Rússia e Ucrânia mantém investidores cautelosos antes do fim de semana e na esteira de dados fracos de confiança empresarial da Alemanha. Os Estados Unidos e a União Europeia anunciaram um acordo para aumentar a oferta de gás natural ao continente europeu em ao menos 15 bilhões de metros cúbicos ao final de 2022.

O Ibovespa chegou ao fim dessa quinta-feira registrando alta de 1,36% batendo na casa dos 119.052 pts. os principais destaque ficam em volta da divulgação do IPCA-15 de março, às 09h. Ainda hoje, o dia também conta com a divulgação pela FGV da confiança do consumidor no mês de março que recuou para 74,8 pontos de 77,9 da última leitura.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Bolsas Globais negociam sem direção única nessa manhã. Joe Biden participa hoje de reunião de emergência convocada pela OTAN, na qual os aliados devem discutir novas medidas para apoiar a Ucrânia e endereçar as preocupações sobre um potencial uso de armamento não convencional pela Rússia nessa guerra.

O Ibovespa encerrou a quarta-feira em 117.457 pts (+0,16%), em dia puxado pela recuperação das commodities.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Bolsas negociam em queda nesta quarta-feira. Mercado segue de olho na inflação enquanto commodities continuam em alta, pressões cada vez maiores no mercado devido a restrições de oferta.

O Ibovespa encerrou o pregão de ontem em alta de 0,96%, superando o patamar dos 107.000 pontos. Essa foi a quinta alta consecutiva do Ibovespa, voltando ao maior nível de encerramento desde 6 de setembro passado. O grande destaque continua sendo a entrada do fluxo estrangeiro no Brasil, movimento que pode ser visto pela nova queda do dólar que encerrou em R$4,9152.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


As Bolsas globais negociam em alta nesta terça-feira. O EuroStoxx avança 0,8%, os futuros do S&P 500 e do Nasdaq100 sobem 0,3% e 0,2%, respectivamente. O tom mais hawkish no discurso de Powell ontem deixou os mercados apreensivos quanto ao rumo da política monetária.Na Europa, diante da falta de avanços nas negociações entre a Rússia e a Ucrânia, o apoio a uma sanção sobre o petróleo russo pelos países europeus tem ganhado força, o que poderia gerar ainda mais volatilidade sobre o preço da commodity.

O Ibovespa chegou ao fim dessa segunda-feira registrando alta de 0,73% batendo na casa dos 116.154 pts, em dia puxado pela alta nos preços das commodities. Para o dia de hoje, o principal destaque é a divulgação da Ata do Copom, referente à reunião realizada na semana passada.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


As bolsas internacionais negociam em queda nesta manhã.Nos EUA contratos futuros indicavam uma abertura negativa, S&P500 queda de -0.19%, Dow Jones -0.31% e o Nasdaq -0.43%.

O Ibovespa encerrou a semana passada em alta de 3,22%, na casa dos 115.311pontos. A semana foi marcada pela oscilação das commodities no cenário internacional e as reações das curvas de juros em meio aos acontecimentos da semana. Assim como no cenário internacional, o destaque ficou com as decisões de política monetária.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Mercados negociam em leve queda nesta sexta-feira. Com agenda econômica mais fraca, investidores continuam com atenções voltadas para a guerra na Ucrânia e monitorando a volatilidade do preço do barril do petróleo.

O Ibovespa encerrou o pregão de ontem em forte alta de 1,77%, na casa dos 113.076 pontos. O destaque do dia foi a repercussão dos mercado em relação ao anúncio do COPOM. O tom mais dovish adotado no pronunciamento fez as taxas de juros operarem em queda no dia durante o dia.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Mercados Negociam em queda nesta quinta-feira.A semana é intensa do lado da política monetária. Fed anunciou ontem uma elevação de 25 pontos base na taxa de juros, para 0,25% – 0,50%.

O Ibovespa encerrou esta quarta-feira em alta de 1,98% batendo na casa dos 111.112 pts. O dia, conhecido como super-quarta, foi marcado pelas decisões monetárias no cenário local e internacional. O mercado aguardou a divulgação do novo ajuste na taxa básica de juros, a Selic. Como era esperado pelo mercado, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC elevou a Selic em 1 ponto percentual, levando a taxa para 11,75% ao ano.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Mercados negociam em forte alta nesta quarta-feira. O dia hoje promete fortes emoções, com a divulgação do FED sobre a decisão de política monetária às 15:00 horário local

No mercado local o grande destaque fica com a reunião do COPOM. Investidores se dividiam entre esperar um aumento de 1,00% e 1,25% no anúncio de hoje


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


As Bolsas negociam em queda nesta manhã. O EuroStoxx 600 recua 2,0%, o futuros do S&P 500 cae 0,2% e Nasdaq100, 0,1%. As bolsas na Ásia fecharam mistas. O VIX sobe 1,0 ponto para 32,7 pontos. Nas moedas, o DXY recua 0,3%. As moedas de emergentes operam majoritariamente positivas contra o dólar. Nas commodities, o preço do petróleo recua 5,8% para USD 100,7/bbl, os futuros curtos do minério de ferro caem 6,6%.

O Ibovespa terminou esta segunda em queda de 1,6%, atingindo os 109.927 pts. O dia foi marcado pela volatilidade influenciado pela baixa nos preços das commodities, juntamente com incertezas macroeconômicas.


Clique e abra sua conta na Clear

Array

Array

Navegue por assunto


Mercados se recuperam nesta manhã, na Europa o Euro Stoxx 50, avança 2,20%, enquanto na Alemanha o DAX sobe 2,90%. Nos EUA os futuros do S&P 500 e do Nasdaq100 avançam 1,1% e 0,9% respectivamente.

O Ibovespa encerrou a semana passada em queda de 2,4%, na casa dos 111.713 pontos. O destaque da semana ficou com a preocupação com a alta da inflação, que incidiu numa abertura da curva de juros.


Clique e abra sua conta na Clear