Ponto de Decisão [Fechamento semanal 27/09]

Ponto de Decisão [Fechamento semanal 27/09]

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

27/09/2019 • Atualizado: 10/12/2021

4 minutos

Compartilhar:

Confira o que aconteceu no mercado na última semana (23/09 a 27/09) e quais são as perspectivas futuras

Encerrando a semana praticamente estável (+0,25%), o Ibovespa marca desta forma a quinta semana consecutiva de alta, essa iniciada desde o fundo cravado em 96.000 pontos. Agora, tudo dependerá do topo intermediário em 105.000 pontos.

O rompimento deste patamar será decisivo em termos técnicos, pois irá renovar o momentum de alta gerado lá no começo do mês, quando fomos às compras, tendo como alvo o topo histórico em 106.650 pontos.

Para galgar esse patamar e quem sabe renovar máxima histórica, o mercado precisa (de fato) iniciar o processo de precificação do corte da Selic na reunião de 11 de dezembro na curva de juros, que colocaria a taxa abaixo de 5% ao ano pela primeira vez na história. A questão central é: teremos um corte de 25 ou 50 pontos-base?

Atualmente não temos uma resposta tão clara, mas tudo ficará mais nítido conforme divulgados os dados macroeconômicos, em especial de inflação, que é a grande preocupação do momento por conta da disparada do dólar, assim como o andamento da agenda política, em especial das reformas, temas presentes nesta semana.

Começar pela inflação, no RTI (Relatório Trimestral de Inflação) o Bacen trouxe um cenário bem animador para mais um corte em dezembro. Segundo os cálculos da autoridade monetária, a inflação tem grande probabilidade de ficar ligeiramente abaixo do centro da meta, que está em 4,25%, enquanto para o ano que vem a probabilidade de estouro do teto de 5,5% da meta caiu de 10% para 9%, ao mesmo tempo em que a possibilidade de estouro do piso de 2,5% da meta aumentou de 20% para 22%.

Do lado político, o adiamento para semana que vem da votação do primeiro turno da reforma da Previdência no Senado não anima, mas, pelo menos, fez a equipe econômica do governo se mexer para buscar maior apoio depois de mais um sinal de alerta dado pelos parlamentares. Lembrando que o mercado já precifica a aprovação e qualquer coisa contrária seria um desastre para a bolsa brasileira.

Enquanto isso, a novela da guerra comercial entre EUA e China não tem fim. Ao mesmo tempo em que notícias apontam que foi marcada para 10 de outubro a data para a retomada das negociações comerciais, matérias apontam que Donald Trump está considerando excluir empresas chinesas das bolsas dos EUA e limitar a exposição dos americanos ao mercado chinês por meio de fundos de pensão do governo.

Com tanto desencontro de informação e sem uma posição firme de qualquer lado, esperem por muito mais capítulos desta novela em outubro e com isso volatilidade no curtíssimo prazo.

Destaques de alta/baixa do Ibovespa

Com valorização de 6,3%, a Via Varejo (VVAR3) foi o destaque de alta entre as ações que fazem parte do Ibovespa, ainda impulsionada pelo bom momento do setor de varejo na bolsa, que é favorecido pela queda dos juros, como também por notícias envolvendo a empresa.

A entrevista de Michael Klein, que é o principal acionista e presidente do conselho da empresa, afirmando que a companhia deve voltar às suas origens, justamente uma demanda dos investidores, como investir mais no BanQi (banco digital) para fornecer crédito ao cliente e vender o Extra.com, ajudaram na valorização do ativo.

Na ponta negativa, a Embraer (EMBR3) foi destaque com queda de 7,1% com a notícia de que a Boeing será investigada por práticas anticompetitivas no processo de compra do controle da companhia brasileira. A preocupação é grande uma vez que está em curso pela Comissão Europeia a análise do acordo que terminará na sexta-feira (4). Vale lembrar que estamos vendidos no papel desde R$ 19,50.

Calendário econômico para próxima semana

A primeira semana de outubro começa para o mundo inteiro, menos para a China, que tem a chamada Golden Week entre 1 e 7 de outubro, quando comemoram a fundação da República Popular. Porém, antes da folga, no domingo (29 de setembro) serão divulgados os dados de atividade industrial referentes ao mês de setembro no final da noite.

Por falar em indústria, por aqui será divulgada atividade industrial de agosto na terça (9h00) e também vale ficar ligado no IPC-Fipe consolidado de setembro na quarta (6h00).

Nos EUA, a primeira semana de todo mês é bastante aguardada por conta do Relatório de Emprego na sexta (9h30), este referente ao mês de setembro, como também não podemos esquecer do ADP Report na quarta (9h15), que seria uma proxy do número cheio, uma vez que traz o resultado do setor privado.