Haja coração, amigo! [Fechamento Semanal 30.08]

Haja coração, amigo! [Fechamento Semanal 30.08]

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

30/08/2019 • Atualizado: 12/12/2021

4 minutos

Compartilhar:

Confira o que aconteceu no mercado na última semana (26/08 a 30/08) e quais são as perspectivas futuras

Com uma alta de 3,5% na semana, o mercado encerrou “o mês do cachorro louco” em ligeira queda de 0,7%, mas sem dúvida essa semana foi um teste cardíaco.

Na segunda, quando atingimos a faixa de 96 mil pontos, “estourou” uma denúncia contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que gerou pânico no mercado brasileiro, levando os juros futuros precificarem uma chance bastante reduzida de novos cortes da Selic esse ano, mesmo com a economia em processo lento de recuperação, uma inflação estagnada e avanço da agenda de reformas.

A partir daí, foi criada uma disparidade de precificação de risco que “chamou para compra”.

De terça até sexta, o principal índice de ações da bolsa brasileira saltou nada mais do que 6.000 pontos considerando a mínima e a máxima do período, com os investidores capturando essa rara distorção.

Não podemos negar que desta vez o “nosso trader favorito”, Donald Trump, ajudou melhorar o humor do mercado, anunciando que as negociações com  a China foram retomadas depois da troca de chumbo grosso na semana passada com os aumentos de tarifas de ambos lados.

Para fechar o resumo da semana, não podemos deixar de falar do dólar, que encerrou agosto com alta de 9% e no seu momento maior de estresse atingiu a faixa de R$ 4,20, no maior patamar desde as eleições presidenciais do ano passado, mesmo com leilões diários de venda de reservas do Banco Central.

Por falar na autoridade monetária, o BC também já anunciou que seguirá com os vendas de dólar à vista e swap reverso em setembro.

A evolução da moeda será de suma importância, uma vez que um dólar alto colocará em xeque a manutenção dos cortes da Selic. Vale lembrar que ainda temos 3 reuniões do COPOM esse ano: 17 e 18 de setembro / 29 e 30 de outubro / 10 e 11 de dezembro.

Destaques de alta/baixa do Ibovespa

Com o arrefecimento dos juros futuros e o crescimento do consumo das famílias, que, mesmo ainda fraco, foi melhor do que o esperado pelo mercado e fundamental na expansão de 0,7% do comércio no segundo trimestre deste ano, as ações do setor de consumo e varejo lideraram o ranking das altas do mercado, com Via Varejo na dianteira com valorização de 13,8%.

Na outra ponta, em um processo de correção depois de disparar 30% no mês, Qualicorp registrou queda de 2,8%, mas, como dito, nada que altere o bom momento do papel já que estamos tratando de uma queda pontual depois da forte alta.

Calendário econômico para a próxima semana

Podemos dizer que setembro começa quente, com o tradicional Relatório de Emprego na sexta (9h30) e um dia antes (9h15) o ADP Employment, com os dados de criação de emprego do setor privado e que serve com uma referência para o Payroll.

Ainda nos EUA, na quarta (15h00) teremos o Livro Bege, que é um relatório sobre as atuais condições econômicas dos EUA e usado pelo Fed em sua reunião de política monetária.

Antes disso, na segunda, será comemorado o Dia do Trabalho e não haverá pregão na bolsa norte-americana.

Por aqui, o dado mais relevante fica para sexta (9h00), com o resultado do IPCA de agosto, enquanto na terça (9h00) vale ficar ligado na atividade industrial de julho.

Por falar em indústria, na noite de 1º de setembro teremos o desempenho industrial chinês de agosto, enquanto na Zona do Euro a sexta (6h00) reserva a segunda revisão do PIB do segundo trimestre, com o mercado de olho no desempenho da Alemanha.

Confira o vídeo abaixo e saiba mais sobre o fechamento da semana: 

Para mais informações, inscreva-se no canal da Clear e fique por dentro de todas as novidades do mercado.

Rafael Ribeiro
Analista de Investimentos – Clear Corretora
CNPI-T EM-946