[xp_hellobar][/xp_hellobar]

Investidor Qualificado: o que é e quem pode ser?

Investidor Qualificado: o que é e quem pode ser?

Navegue por assunto


Investidor qualificado é uma classificação oficial da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a um grupo específico de investidores. São pessoas físicas ou jurídicas que têm valores investidos igual ou maior que R$ 1 milhão e que ateste isso por escrito. Ou ainda que tenha alguma certificação que a própria CVM aceite para considerá-lo um investidor qualificado.

A diferença de um investidor regular para um qualificado é que este tem acesso a produtos de investimento exclusivos, que o investidor comum não tem.

Confira nesse post o que é investidor qualificado de acordo com a CVM, como se tornar um e tire suas principais dúvidas sobre o tema.

O que é investidor qualificado?

O investidor qualificado, de acordo com a CVM, é a pessoa física ou jurídica que tenha mais de R$ 1 milhão investidos no mercado financeiro e que tenha isso atestado por escrito. Ou seja, é preciso se declarar de maneira formal por escrito como um investidor qualificado, alegando ter essa quantia investida.

Além disso, a CVM também considera investidores qualificados quem se encaixar nesses outros critérios:

  • Quem for um investidor profissional;
  • Quem for aprovado em algum exame de qualificação técnica ou que tenha certificação aprovada pela CVM para o registro de agente autônomo de investimento, administrador de carteira, analista e consultor de valores mobiliários, em relação a seus recursos próprios;
  • Clubes de investimento, se tiverem a carteira gerida por um ou mais cotistas que sejam investidores qualificados.

Portanto é possível se tornar um investidor qualificado mesmo sem investir R$ 1 milhão. Para isso, é necessário ser aprovado em algum exame de certificação aceito pela CVM que lhe dê esse status.

Vale lembrar que a definição do que é um investidor qualificado é descrita na instrução 539 da Comissão de Valores Mobiliários, que foi implantada em 2013. O objetivo da CVM com a definição é garantir que os investimentos oferecidos estejam de acordo com o risco e patrimônio investido.

É, principalmente, uma maneira de proteger o pequeno investidor de aplicar em investimentos muito arriscados que não condizem com o seu perfil e que podem causar danos muito prejudiciais de acordo com o seu capital.

O que é investidor profissional?

Como mostramos, todo investidor profissional é um investidor qualificado.

O investidor profissional é aquele que tem mais de R$ 10 milhões investidos no mercado financeiro e que ateste isso por escrito.

Além disso, a CVM também considera investidor profissional:

  • As instituições financeiras e outras instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil (BCB)
  • Entidades abertas e fechadas de previdência complementar
  • Companhias seguradoras e sociedades de capitalização
  • Fundos de investimento
  • Clubes de investimento, se tiverem carteira gerida por um administrador de carteiras de valores mobiliários autorizado pela CVM
  • Agentes autônomos de investimento, em relação a seus próprios recursos
  • Administradores de carteira, em relação a seus próprios recursos
  • Analistas e consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM, em relação a seus próprios recursos
  • Investidores que não residem no Brasil

O investidor profissional consegue investir em todo tipo de investimento que está disponível no Brasil.

Perceba que todo investidor profissional é, também, um investidor qualificado. Mas o oposto não se aplica, pois nem todo qualificado é um investidor profissional.

Qual a diferença de investidor qualificado e profissional?

Para ficar mais claro a diferença entre o investidor qualificado e o profissional, vamos tratar sofre a diferença nesse tópico separado.

A principal diferença é o valor mínimo em investimentos no mercado financeiro:

Investidor QualificadoInvestidor Profissional
R$ 1 milhãoR$ 10 milhões

Com isso, já há uma boa separação entre esses dois grupos – e assim alguns investimentos ficam ainda mais restritos apenas para os investidores profissionais.

Como se tornar investidor qualificado?

Se você já tem mais de R$ 1 milhão investidos, você pode solicitar à sua corretora o Termo de Investidor Qualificado. Você deve preenchê-lo, confirmando que tem a quantia em investimentos.

Nesse documento, o investidor além de declarar que possui o valor investido, também declara que tem o conhecimento necessário para aplicar em investimentos mais complexos, que podem ser mais arriscados e aos quais terá acesso como um investidor qualificado.

Esse processo varia de corretora para corretora, mas na maioria – como aqui na Clear – esse processo já é 100% online. A declaração de que você é um investidor qualificado é feita online e é digital.

Mas não é todo mundo que tem essa quantia para investir. Se você se encaixa nesse caso, mas mesmo assim quer se tornar um investidor qualificado, pode optar por um exame de qualificação técnica.

Exame de qualificação técnica para investidor qualificado

Se quiser ter acesso a investimentos restritos a investidores qualificados mesmo sem ter R$ 1 milhão para investir, é possível fazer um exame de qualificação técnica. Porém, é importante saber que eles costumar ser bem rigorosos e exigem bastante conhecimento dos candidatos.

É necessário que o investidor tenha bastante conhecimento do sistema financeiro como um todo e sobre o funcionamento dos investimentos. Alguns dos temas encontrados nas provas são:

  • Derivativos
  • Economia geral
  • Hedge
  • Classificação de fundos de investimento
  • Legislação de finanças e investimentos

E algumas provas que tornam o investidor um investidor qualificado são:

  • CEA – Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA
  • CGA – Certificação de Gestores ANBIMA
  • CNPI – Analista de Valores Mobiliários
  • Agente Autônomo de Investimentos – Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias
  • CFA III – Chartered Financial Analyst
  • CFP – Certified Financial Planner – Planejador Financeiro

Por que se tornar investidor qualificado?

A principal vantagem de se tornar um investidor qualificado é aumentar o seu leque de opções. Os investidores qualificados têm acesso a investimentos mais restritos, por exemplo fundos com alta exposição a ativos no exterior.

Portanto, são opções a mais para diversificar a carteira de investimentos a ativos restritos ao investidor comum. E esses investimentos costumam ter alta possibilidades de retorno, porém vale lembrar que o risco também é bastante alto.

Riscos de ser um investidor qualificado

Os investimentos disponibilizados aos investidores qualificados são de alto risco e podem acarretar perdas. Eles costumam ter estruturas mais complexas e não muito conhecidas. Por isso, é preciso ter cautela na hora de montar a carteira com esses investimentos.

E, como você é um investidor qualificado, isso significa que tem bastante conhecimento sobre o mercado financeiro e o mercado de ativos. É uma garantia que você dá para a CVM. Por isso, o acesso e a compra desses ativos é simplificada e rápida.

Portanto não é nada aconselhado mentir que é investidor qualificado e dar declarações falsas. Os riscos são muito altos e a complexidade dos investimentos também.

O que é a CVM?

A Comissão de Valores Mobiliários é a instituição responsável por regulamentar, fiscalizar e promover crescimento de valores mobiliários no Brasil. Portanto, é ela quem define quem é ou não um investidor qualificado e regulamenta isso.

A fiscalização da CVM é muito importante para a manutenção do mercado financeiro. Assim, os investidores encontram um ambiente seguro e regulado para aplicarem o dinheiro. Já os emissores, conseguem encontrar investidores para seus títulos e ações com mais facilidade.

Quer investir? Invista com a Clear!

Seja você um investidor qualificado ou não a Clear é a melhor escolha para você investir em Renda Variável. Somos a primeira corretora com corretagem zero.