TOP 5 Ações que mais valorizaram: Outubro 2019

TOP 5 Ações que mais valorizaram: Outubro 2019

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

06/11/2019 • Atualizado: 09/12/2021

2 minutos

Compartilhar:

Confira as ações do Ibovespa que mais valorizaram no mês de outubro.
Por Filipe Fradinho, analista da Clear corretora CNPI-T 2145

acoes outubro

1: Magazine Luiza

A ação do Ibovespa que teve a maior alta no mês de outubro foi Magazine Luiza (MGLU3), com mais de 20% de alta após um resultado trimestral interessante.

O último balanço deixou os investidores eufóricos ao mostrar um crescimento acima do esperado no seguimento.

Além disso, na última semana o conselho de administração da empresa aprovou a realização de uma nova oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias.

A notícia soou positivamente, visto que o capital a ser levantado deve fortalecer o aumento de participação da empresa no mercado.

2: Raia Drogasil

Em segundo lugar vem os papéis da Raia Drogasil (RADL3), com alta de quase 15%.

A empresa divulgou um número interessante para o terceiro trimestre e os resultados mostram que a companhia já atingiu seu ponto de virada com a estratégia positiva dos últimos meses.

Além disso, a alavancagem operacional entrou em um ritmo mais acelerado e a empresa anunciou a abertura de 240 novas lojas em 2020.

3: Qualicorp

Em terceiro lugar ficou Qualicorp (QUAL3), com alta de 14.35%.

O motivo principal foi o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovar a compra, pela Rede D’Or, de uma participação na empresa – transação que já vinha sendo comentada desde agosto e que teve a conclusão neste mês.

4: Gol Linhas Aéreas

Gol Linhas Aéreas (GOLL4) ficou em quarto lugar, com 13.31% de alta após divulgar seu balanço do terceiro trimestre nesta semana.

A companhia vem acumulando altas com o “burburinho” de uma possível parceria com a American Airlines.

5: Cyrela Brazil Realty

E para fechar o Top 5, Cyrela Brazil Realty (CYRE3), com quase 12% de alta.

Apesar de não ter divulgado os resultados ainda – só serão divulgados dia 7 de novembro – a companhia soltou uma prévia operacional em meados de outubro, em que a venda líquida contratada do último trimestre tem um valor quase 70% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

No ano, as vendas atingiram um volume de 4,51 bilhões de reais, com desempenho 72,6% superior ao último período.