Volatilidade: o que é e como impacta suas operações?

A foto mostra um notebook ligado em uma plataforma de negociações. Em desfoque, de costas para a câmera, um homem aponta para a volatilidade das ações enquanto fala no celular.

Se você já opera na Bolsa de Valores, sabe bem a importância da volatilidade para mensurar os riscos na hora de comprar ou vender ativos. 

Apesar de passar despercebida por muitas pessoas que são traders, a volatilidade é essencial para traçar as melhores estratégias de operações, principalmente para quem opera no módulo Day Trade ou derivativos e precisa ter muita atenção aos riscos. 

Acompanhe a gente e saiba tudo sobre o que é volatilidade, como ela funciona, quais tipos existem e como calculá-la!  

O que é volatilidade de ativos? 

A volatilidade é uma medida estática que mede o risco de um ativo, de acordo com a intensidade e frequência de sua oscilação de preço em um determinado período de tempo. 

Por meio dela, é possível entender o histórico de um ativo, qual a probabilidade de ele subir ou cair, levando em conta o período de tempo preestabelecido, e qual será a estimativa de oscilação do seu preço no futuro. 

Se o preço de um ativo for muito volátil, ou seja, se você estiver lidando com ações voláteis, por exemplo, é sinal de que sua cotação, em relação às flutuações do mercado, oscila muito, tornando sua compra arriscada. Mas, por outro lado, proporciona maior possibilidade de lucro no curtíssimo prazo. 

Na Clear, você conta tecnologia robusta e inovadora, corretagem zero de verdade, as melhores plataformas e o suporte do mais renomado time de analistas do Brasil. Abra sua conta, e venha operar com facilidade e agilidade. 

Volatilidade: os 3 tipos 

Você entendeu o que é volatilidade, mas sabia que existem três tipos de volatilidade, que podem ser calculadas de maneira diferentes? Veja ⬇️  

Volatilidade histórica 

volatilidade histórica é o desvio padrão anualizado, calculado de acordo com as variações de preço de um determinado ativo em um período de tempo preestabelecido. Ela serve como balizador de qual será a previsão da volatilidade desse ativo no futuro. 

Volatilidade implícita 

volatilidade implícita calcula a estimativa da volatilidade de um preço no futuro e pode ser obtida com base na volatilidade histórica e nos preços de ativos negociados na Bolsa, como os derivativos. 

Volatilidade real 

volatilidade real é aquela que representa o preço do ativo futuro. Para calculá-la, é necessário utilizar o preço do ativo no mercado futuro. Porém, quando a cotação chegar ao seu vencimento, a volatilidade real vira histórica. 

Volatilidade X Risco 

A foto mostra uma pessoa dentro de um carro, com uma das mãos no volante, mexendo no celular, que está ligado na cotação de ações, para acompanhar a volatilidade.
É fato que, quanto mais volátil um ativo é, mais riscos ele apresentará, e são as estratégias que você utiliza que farão toda a diferença

É quase impossível debater sobre o que é volatilidade sem falar  de risco. Isso porque, quanto mais volátil um ativo for, maior risco ele apresenta, já que existe a chance de sua rentabilidade ser menor do que o valor aplicado na hora da compra. 

No mercado de ações, analisando a volatilidade dos papéis, é possível encontrar a estimativa de preço de um determinado ativo no futuro, tendo como base a intensidade e a frequência de oscilação e, a partir disso, traçar a melhor estratégia para evitar perdas e lucrar com a valorização de seus papéis. 

Para encontrar a volatilidade histórica de seus ativos, por exemplo, basta acessar o site da Bovespa, digitar o código de negociação do ativo em questão e calcular sua volatilidade por meio do desvio-padrão no período predeterminado. 

Deu pra entender direitinho o que é volatilidade e como ela pode impactar em suas negociações? 

Agora que você conhece um pouco melhor sobre os conceitos envolvidos nos investimentos, pode ser a hora de começar a operar com taxas de corretagem e custódia zeradas.  

Clique e abra sua conta na Clear