Copom: o que é, para que serve e influência nos investimentos

Copom: o que é, para que serve e influência nos investimentos

Navegue por assunto


A foto mostra as mãos de uma mulher mexendo em uma calculadora. Na mesa à sua frente, existem papéis com anotações e gráficos.

Frequentemente, ele ocupa a manchete de todos os jornais brasileiros e é destaque nos noticiários das emissoras de TV, rádio e sites jornalísticos. Sim, é ele: o Comitê de Política Monetária (Copom), que tem importância fundamental no destino da economia brasileira e, dentre as pessoas que acompanham o dia a dia do mercado, provavelmente todas já ouviram falar do Comitê. 

Mas você sabe, exatamente, o que significa Copom e como ele influencia seus investimentos? Nesse conteúdo que a gente preparou, te contamos tudo sobre o que é Copom, qual é a sua função na política monetária brasileira, como ele funciona e mais.  

Segue o fio 👇 

O que é Copom? 

O Comitê de Política Monetária, mais conhecido pela sua sigla (Copom), é um órgão do Banco Central que se reúne regularmente, a cada 45 dias, para definir a taxa básica de juros da economia, a popular Selic. Quem faz parte deste comitê é o/a Presidente do Bacen (Banco Central) e sua diretoria. 

O Copom foi criado pelo Banco Central em junho de 1996, com um objetivo muito bem definido: estabelecer as diretrizes das taxas de juros no país e, assim, acompanhar muito de perto e controlar a política monetária brasileira. Ele foi inspirado no Federal Open Market Committee (FOMC), um comitê adotado nos Estados Unidos, mas que também segue diretrizes estabelecidas pelo Central Bank Council, órgão ligado ao Banco Central alemão. 

Desde a sua criação, o Copom acompanha a nossa política monetária, mas já sofreu algumas mudanças ao longo dos anos, sempre buscando o aperfeiçoamento de seu modelo.  

Em junho de 1999, por exemplo, com a instituição do Decreto nº 3.088, foi adotada a sistemática de “metas para a inflação” como diretriz de política monetária. Desde então, o Comitê de Política Monetária passou a buscar o cumprimento de metas para a inflação, definidas pelo Conselho Monetário Nacional. 

E se você tem investimentos, de renda fixa ou variável, vai perceber o quão importante é estar por dentro do assunto, acompanhando as decisões do Copom. 

O que é política monetária? 

Bom, mas no fim das contas, o que é política monetária?  

Trata-se do conjunto de políticas e medidas estabelecidas pelo Bacen para manter a estabilidade dos preços, preservando o poder de compra do Real e o bom andamento da nossa economia.  

O objetivo das políticas monetárias é cuidar do custo do dinheiro, no caso a taxa de juros, e a quantidade de dinheiro circulante, ou seja, as condições de liquidez. 

Uma das formas mais pragmáticas de se buscar a estabilidade dos preços e o poder de compra da moeda é mantendo a inflação sob controle, e é exatamente este o papel do Comitê de Política Monetária, pois é ele quem estabelece a meta do Governo para a inflação.  

Ou seja, o Copom e a política monetária brasileira têm tudo a ver um com o outro. Não à toa, ele carrega a política monetária em seu nome. 

Qual é a função do Copom? 

A função mais relevante do Copom é definir a taxa Selic (a taxa básica de juros no Brasil). Isso é feito em todas as reuniões, sistematicamente, desde junho de 1996. Não há mídia jornalística que não dê destaque total para as suas resoluções, logo após a realização de suas reuniões. Determinando a taxa Selic, o Copom regula a economia brasileira. 

Operações de mercado aberto 

As operações de mercado aberto são aquelas envolvendo a compra e venda de títulos pelo Bacen. O mercado aberto é o ambiente onde o Bacen vende títulos públicos para os bancos comerciais.  

Estas operações fazem parte da política monetária nacional, já que contribuem diretamente para a redução ou aumento da quantidade de moeda no sistema bancário. Os bancos vão às compras e, depois, negociam os títulos junto ao público. As operações de mercado aberto também ajudam a controlar as taxas de juros definidas pelo Copom. 

Reuniões do Copom 

As reuniões do Copom acontecem ao longo de dois dias, começando sempre numa terça-feira e encerrando no final do dia seguinte, quando seus membros assistem apresentações técnicas, discutem a economia local e global e avaliam o comportamento do mercado e da economia para, então, definir o valor da taxa Selic. 

Feito isso, a divulgação é imediata, por meio de um comunicado oficial distribuído ao mercado pela internet, e é destaque em todos os veículos jornalísticos. Seis dias úteis depois da reunião, o Comitê de Política Monetária divulga o que chama de Ata do Copom, um documento que explica minuciosamente a decisão tomada e, por isso, aponta tendências da economia e do mercado. 

Como a taxa Selic tem a ver com toda a economia, acaba nos atingindo diretamente. Assim é interessante sempre buscar informações sobre os anúncios do Copom.  

Próximas reuniões do Copom 

As próximas reuniões do Copom em 2021 ocorrem em 26 e 27 de outubro, e 7 e 8 de dezembro. 

Até 2005, as reuniões do Copom aconteciam sistematicamente todos os meses do ano. A partir de 2005, no entanto, elas passaram a acontecer a cada 45 dias, ou seja, são oito reuniões anuais atualmente. 

Copom e Selic: o que tem a ver? 

A foto mostra um homem, em um fundo azul, com uma das mãos no queixo, olhando para o lado com uma expressão pensativa.
A Selic está relacionada à principal função do Copom 

A relação do Copom com a Selic é absolutamente integral, afinal é o próprio Comitê quem a define. Como você pôde entender, essa é a principal função do Copom no controle monetário brasileiro: a definição da taxa Selic

O que é a taxa Selic? 

A Selic (cujo nome vem de Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é a taxa básica de juros da economia, e sua função é influenciar todas as taxas de juros praticadas no Brasil, como as taxas de juros de empréstimos, financiamentos imobiliários e as aplicações financeiras. 

A taxa Selic refere-se à taxa de juros apurada nas operações de empréstimos de um dia entre as instituições financeiras que utilizam títulos públicos federais como garantia. O BC opera no mercado de títulos públicos para que a taxa Selic efetiva esteja em linha com a meta da Selic definida na reunião do Comitê de Política Monetária do BC (Copom)”, explica o Banco Central

A taxa Selic é a taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Ela tem suma importância para economia brasileira, funcionando como um dos pilares da política monetária do país. 

📘 Leia tudo sobre a Taxa Selic aqui!

Por que tudo isso importa para os investimentos? 

Como dissemos, a taxa Selic definida e divulgada pelo Copom tem influência direta sobre toda a nossa economia. Se você investe, acompanhar a taxa Selic é fundamental, pois ela tem consequência direta sobre seus investimentos, influenciando na sua rentabilidade

Como proteger sua carteira de investimentos? 

É verdade que as decisões do Copom vão ter influência direta e decisiva sobre os seus investimentos, mas é preciso se proteger para não ficar totalmente dependente das variações decisivas do Comitê.  

Por isso, diversificar sua carteira é fundamental, com ativos de renda fixa e variável. É importante ter ativos de liquidez imediata e buscar por opções que protejam e rentabilizem seus investimentos. 

Assim, a gente sugere que você acompanhe o noticiário e reavalie sua carteira frequentemente. Dessa forma, você vai desenvolvendo sua inteligência financeira (ou seja, a capacidade de tomar as melhores decisões com relação aos seus investimentos), e ainda tem a possibilidade de entender se está operando de acordo com algum viés cognitivo.  

Para ficar mais perto do que acontece no mercado, o Rafael Ribeiro, analista aqui da Clear, comenta, em uma live diária, tudo o que você precisa saber. Veja um episódio da série Fechamento de Mercado abaixo: 

Além disso, na Clear, você encontra uma plataforma de conteúdos e investimentos diversificados, e ainda pode investir pelo nosso home broker ou pelo nosso aplicativo. Tá esperando o quê pra fazer parte do nosso time? 

Torne-se um investidor com a especialista na bolsa. Abra sua conta, é online, rápido e 100% grátis!