Como investir em Fundos Imobiliários: 6 coisas que o trader deve saber

A foto mostra vários prédios vistos de baixo.

Quer saber como investir em Fundos Imobiliários? É possível ingressar no mercado imobiliário com pouco recurso e sem burocracia

É inegável que apostar em uma carteira de investimentos diversificada é uma das melhores estratégias para o trader que deseja reduzir seus riscos, proteger seus recursos e operar em posições alavancadas.

Porém, na hora de montar uma carteira rentável, certamente você já se perguntou se vale a pena optar por Fundos de Investimentos Imobiliários (FII), já que sua liquidez, quando comparada às ações, é relativamente baixa.

Para te ajudar nesta decisão, explicamos como investir em fundos imobiliários, além de listarmos 6 coisas fundamentais que todo trader deve saber antes de comprar cotas de FIIs.

Na Clear, o custo para negociar Fundos Imobiliários é zero. Invista agora em FIIs.

Leia também:
Fator de risco e de lucro: qual a importância?
Como identificar uma reversão de tendência 
Conhecer o mercado é fundamental para o sucesso do trader  

Como investir em Fundos Imobiliários?

Os Fundos Imobiliários são fundos destinados ao mercado imobiliário que captam recursos, por meio de cotas vendidas aos investidores, e aplicam esses valores em aquisições e comercialização de empreendimentos imobiliários, como shoppings centers, lajes corporativas, agências, hotéis, galpões logísticos, entre outros.

Além disso, os FIIs podem aplicar o dinheiro de seus integrantes em ativos direcionados majoritariamente a aquisição de ativos financeiros, como certificados de recebíveis imobiliários (CRI), cotas de outros fundos, letras de crédito imobiliário (LCI) e certificados de potencial adicional de construção (CEPAC).

Cada fundo possui um gestor profissional que faz toda a gestão dos ativos, acompanha o mercado e realiza as alocações necessárias.

Os rendimentos dos FIIs são distribuídos periodicamente aos seus cotistas e são decorrentes de alocações e vendas de imóveis ou, caso o fundo aplique em títulos e valores mobiliários, do rendimento desses ativos ou da diferença entre seu preço de compra e de venda.

Tipos de Fundos Imobiliários

Para entender como investir em Fundos Imobiliários, é preciso saber que existem diversos tipos de fundos disponíveis no mercado.

Na BM&F Bovespa, por exemplo, são listados cerca de 144 fundos que podem ser operados via home broker. Conheça os principais:

Fundos de Renda

Conhecido como Fundos de Tijolo, os Fundos de Renda são aqueles focados em comprar empreendimentos para depois lucrar com o fluxo de locações.

Os principais segmentos que os Fundos de Renda costumam investir são shoppings, galpões logísticos, lajes comerciais, imóveis residenciais, hotéis e agências bancárias.

Neste tipo de fundo, a vacância é um dos principais riscos, já que, quanto mais vazio o imóvel estiver, menos aluguéis o fundo recebe.

Fundos de Desenvolvimento

Os Fundos de Desenvolvimento têm como objetivo investir em imóveis em construção para depois lucrar com a venda desses empreendimentos.

Nestes casos, é importante ressaltar que há a possibilidade de a obra atrasar ou de o valor de venda esperado não ser atingido, impactando na rentabilidade do fundo.

Fundos de Recebíveis Imobiliários

Os Fundos de Recebíveis Imobiliários são aqueles que investem em papéis, principalmente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), com o objetivo de captar recursos financeiros para o mercado imobiliário.

Estes papéis, que são emitidos por empresas securitizadoras para financiar projetos imobiliários, podem se indexados por índices de preços, como o IPCA, ou pela inflação.

O rendimento desses fundos está ligado ao rendimento desses papeis e a valorização de suas cotas, além de estarem sujeitos a um risco de inadimplência por parte dos emissores.

Fundos de Fundos

Os Fundos de Fundos investem em outros fundos com a intenção de construir uma carteira mista composta por diversos ativos, como empreendimentos imobiliários, títulos e papéis mobiliários, ações do setor imobiliário, entre outros.

O que o trader precisa saber sobre como investir em Fundos Imobiliários

1. São isentos de Imposto de Renda

Os investimentos de Fundos Imobiliários, diferentemente dos aluguéis recebidos por imóveis físicos, são isentos de imposto de renda nos rendimentos mensais para pessoas físicas que não possuam uma participação maior que 10% em determinado fundo e tenha, no mínimo, 50 cotistas.

Porém, caso o investidor decida vender suas cotas, deverá pagar 20% de imposto de renda sobre o ganho do capital.

2. Podem ser usados para diversificação de carteira

Investir em Fundos Imobiliários pode ser uma boa alternativa para o trader que deseja equilibrar sua carteira de investimentos e, assim, reduzir seus riscos e proteger seu patrimônio.

Além de ser um investimento de um setor diferenciado, é possível encontrar fundos com ativos bem variados, como os fundos de fundos, que contam com imóveis, papéis, entre outros.

3. Boa forma de investir em imóveis sem precisar comprar um

Comprar uma cota de um Fundo Imobiliário é muito mais fácil – e barato – do que comprar ou vender um imóvel físico.

A negociação de cotas de FIIs é feita por meio da Bolsa de Valores e sua liquidez é bem maior do que a de um imóvel físico. Se necessário, é possível vender apenas uma parte das cotas e não tudo, como seria no caso da venda de um imóvel físico.

4. São menos voláteis do que investir em ações

Mesmo tendo menor liquidez, os Fundos de Investimento são menos voláteis que as ações.

Ou seja, em momentos de baixa da Bolsa, eles conseguem se manter minimamente estáveis, além de serem menos propensos à desvalorização.

Ao comparar a volatilidade do IFIX (Índice de Fundos Imobiliários), linha verde, com o índice IBOVESPA, linha preta, é possível perceber que os FIIs sofrem uma volatilidade bem menor.

5. Rendem dividendos recorrentes

Os Fundos Imobiliários são obrigados a distribuir 95% de seus resultados entre seus cotistas de forma regular e costumam pagar dividendos mensalmente em patamares bem superiores, quando comparados aos ativos de Renda Fixa.

6. Podem ser usados como garantia para operações futuras

Na Clear, é possível realizar operações com margem colocando Fundos Imobiliários como garantia, proporcionando ao trader a chance de operar em posições alavancadas sem precisar colocar novos recursos como garantia.

Ainda não tem conta? Abra sua conta na Clear e invista em FIIs com corretagem zero.

E se quiser saber viver com lucros de FIIs, increva-se no curso Viva de Renda com Fundos Imobiliários da XPeed.