Margem líquida: Saiba o que é e como calcular!

Margem líquida: Saiba o que é e como calcular!

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

15/07/2022 • Atualizado: 20/07/2022

7 minutos

Compartilhar:

Quando pensamos em fazer uma boa análise, como a de margem líquida, um dos primeiros requisitos essenciais é conhecer e entender os dados que serão avaliados, certo?  

Uma empresa precisa saber exatamente como está sua saúde financeira, principalmente para tomar decisões mais assertivas relacionadas à gestão do negócio.  

Ao mesmo tempo, um trader também precisa se sentir seguro para investir em um determinado empreendimento, e, portanto, conhecer sua lucratividade é fundamental.  

Ou seja, tanto para a empresa como para o mercado, conhecer a margem líquida do negócio é indispensável. Mas o que é margem líquida? Para exatamente o que ela serve? Por que você precisa saber deste indicativo de uma empresa? Como calculá-la?  

Isso é o que respondemos agora! Acompanhe o conteúdo e descubra tudo sobre o assunto! 😉 

Margem líquida: o que é?

No mundo dos negócios, é fundamental avaliar constantemente a lucratividade da empresa, mesmo porque esse é o objetivo do negócio. 

Nesse sentido, a margem líquida nada mais é do que a porcentagem de lucro líquido alcançado pela organização em relação à sua receita. 

Isso significa que a margem líquida mostra o lucro que a empresa obteve em um determinado período, após o pagamento dos custos fixos e variáveis, como aluguel, contas de energia e água, salário dos colaboradores, impostos e tantos outros.  

Esse valor é exposto em forma de um percentual em relação a toda a receita alcançada no período. Dessa forma, é possível descobrir se a empresa está alcançando um resultado positivo ou negativo. Vale ressaltar que esse não é o único indicador de análise fundamentalista, mas é um dos principais.  

A margem líquida é essencial para se descobrir o ROE (Return on Equity ou retorno sobre o patrimônio) da empresa, ou seja, o indicador que relaciona o lucro e o patrimônio líquido do empreendimento para apresentar sua rentabilidade. 

Na Clear você conta com corretagem zero nos melhores produtos do mercado. Abra sua conta, é online, rápido e 100% grátis.

Para que serve a margem líquida?

A margem líquida é um indicador de extrema importância para qualquer empresa, não importa o tamanho ou seu ramo de atuação.  

Trata-se de um dos indicadores-chave de desempenho (conhecidos como KPIs), que serve para avaliar a saúde financeira do negócio por uma perspectiva fundamentalista

Quanto maior a margem líquida da organização, maior é sua capacidade de registrar lucro a partir das receitas obtidas, e essa condição é fundamental para que a empresa ofereça retorno para os acionistas e possíveis investidores. 💸 

Quem decide comprar ações de uma empresa na Bolsa de Valores, por exemplo, o faz porque acredita no seu potencial de crescimento, na lucratividade e na rentabilidade daquele negócio. 

Em resumo, a margem líquida é como um raio-x sobre os resultados da organização. 

Veja o vídeo a seguir e descubra 3 indicadores INDISPENSÁVEIS para avaliar uma empresa!

Como calcular a margem líquida?

Muito bem, nós já entendemos o que é e para que serve, mas como calcular a margem líquida de uma empresa? 🤔 

Não é nada difícil: para se descobrir esse indicativo basta dividir o lucro líquido por sua receita total. O resultado encontrado deve ser multiplicado por 100, para que se tenha a porcentagem. 

Margem líquida = lucro líquido / receita bruta X 100. 

Por exemplo, digamos que uma pequena papelaria registre um lucro líquido de R$ 10 mil, diante de um faturamento de R$ 50 mil. Ao dividir o primeiro valor pelo segundo o resultado é 0,2, que multiplicado por 100 chega a 20%. Esta é a margem líquida deste pequeno comércio. 

Como analisar a margem?

Analisar a margem líquida é fundamental para o negócio, e por vários motivos. O principal deles, você já sabe, é indicar o quanto a empresa está transformando em lucro a partir do quanto recebe de receita.  

Mas também funciona como um indicador de vantagem competitiva: uma margem maior significa um melhor resultado.  

Imagine duas empresas que oferecem produtos iguais, com o mesmo preço, mas têm margens líquidas diferentes. Aquela que tem o indicador maior é mais produtiva, portanto, tem perspectivas melhores. 

Instituições financeiras também olham para ela, no caso da concessão de grandes empréstimos, por exemplo. Atualmente, uma margem líquida alta é sinal de segurança

E, caso a margem esteja baixa, pode ser necessário mudar algo na operação para modificar este quadro. Será preciso analisar o cenário, rever a precificação e buscar uma maior produtividade para aumentá-la. 

Enfim, a análise da margem líquida é crucial para a tomada de decisões e para a gestão empresarial. 

A seguir, confira outros tipos de margem que são interessantes para serem analisadas na hora de investir! 👇 

Outros tipos de margem

A margem líquida, a margem bruta e a margem de contribuição são, entre outros, indicadores de análise fundamentalista. Saiba mais sobre eles! 

Margem bruta

Para você medir a rentabilidade de uma empresa, deve encontrar e analisar sua margem bruta. Esse indicador apresenta a porcentagem de lucro que sua empresa alcança em cada venda. 

Se um produto é vendido por R$ 10,00, mas a empresa gasta R$ 6,00 para disponibilizá-lo aos clientes, o ganho é de R$ 4,00. A divisão desse valor pela receita, expressa em porcentagem, totaliza a margem bruta, ou seja 4 dividido por 10 vezes 100, que totaliza 40%.  

Não é possível fazer uma boa precificação de produtos sem analisar os cenários de margem bruta que ele pode alcançar. Ao fechar o preço de cada produto, a margem bruta precisa ser calculada e considerada. 

 A foto mostra uma mão usando um celular que está com uma calculadora aberta em referência ao cálculo da margem liquida.

Margem de contribuição 

Já que estamos tratando sobre margem líquida, lucro e resultado, cabe entender também a margem de contribuição.  

Essa margem mostra o quanto sobra do preço da venda, depois que você subtrai os custos e as despesas variáveis relacionados a essa venda. Ou seja, a margem de contribuição é o lucro bruto da venda. E é com esta margem que a companhia pagará os custos e despesas fixas. 

👉 Quer investir? Fique por dentro do que é spread no mercado financeiro! 

Qual a diferença entre margem bruta e margem líquida?

Esta é uma excelente pergunta. Enquanto a margem líquida mostra a lucratividade geral do negócio, a margem bruta traz a lucratividade do produto. 💰 

Se a empresa tem uma margem líquida baixa, mas uma alta margem bruta, possivelmente os custos fixos gerais estão muito elevados e devem ser revistos. 

Já a margem de contribuição ajuda a calcular a quantidade mínima de produtos que a empresa precisa ter e vender para começar a lucrar — trata-se do chamado ponto de equilíbrio. 

Os três indicadores devem ser calculados e avaliados para que se tenha um raio-x ainda mais preciso. Juntos, eles trazem informações essenciais para o próprio negócio e para quem quer analisá-lo de forma mais profunda. 

Agora que você sabe o que é a margem líquida e como ela é importante para medir a saúde financeira de um negócio, procure sanalisá-la antes de investir em uma empresa.  

Decidiu investir? Vem pra Clear! 🚀