Estocástico: o que é e como ler esse indicador no day trade?

Existem algumas ferramentas e indicadores que são indispensáveis para operadores de day trade que desejam ser mais assertivos. Um desses recursos é o indicador estocástico.

Esse indicador estatístico permite analisar tendências do mercado com mais facilidade e dá mais segurança na tomada de decisões. Junto a outros indicadores, o estocástico ajuda a prever movimentos do mercado e minimizar os riscos da alta volatilidade das ações.

Quer entender sua importância e como ler esse indicador no day trade? Continue a leitura! 👇

O que é estocástico?

O Oscilador Estocástico, ou só estocástico, mostra a relação entre o valor de fechamento de uma ação, com suas cotações máximas e mínimas dentro de um período.

Com base nesses dados, este indicador fornece ao trader ou investidor um número de 0 a 100. Quando o operador analisa esse número fornecido, ele pode identificar que determinado ativo está sobrecomprado ou sobrevendido.

E o que isso significa? 🤔 Vamos lá:

Quando o movimento de baixa (força vendedora) ou alta (força compradora) foi excessivo, dizemos que tal ativo está sobrevendido ou sobrecomprado.

O indicador estocástico é composto por duas curvas, a Curva %K e a Curva %D.

A Curva %K é dada pelo resultado de se dividir o preço de fechamento do ativo pelo preço mínimo no período, pela diferença entre o maior e o menor preço observado na análise. A equação é a seguinte:

 %K = (preço de fechamento – menor mínima) / (maior alta – menor mínima) X 100.

Já a Curva %D é a mediana móvel simples da curva %K dentro do período de três dias. 

👉 Análise Gráfica: o que é, como fazer e principais cuidados

Origem do indicador estocástico

O indicador estocástico foi criado por George C. Lane, membro de um grupo de traders de Chicago, durante a década de 1950.

George C. Lane foi fundador da escola de investimentos Investiment Educators Inc., em Watseka, no estado de Illinois (EUA). Foi nessa escola que ele promoveu e disseminou o uso do indicador estocástico.

A imagem mostra um homem andando de frente segurando um celular olhando para o lado sorrindo. Ele veste uma camisa social, está de óculos e o seu dedo aponta para a tela do celular em referência ao entendimento sobre o indicador estocástico.

Importância do estocástico na análise técnica

O indicador estocástico é essencial dentro da análise técnica e todo trader deve conhecer e usar essa ferramenta.

Isso porque ele exibe a relação, em percentuais, de um ativo de renda variável em comparação com seu maior e menor preço. As linhas formadas pelas curvas %K e %D oscilam em uma escala vertical que varia de 0 a 100.

O oscilador estocástico também é importante na análise técnica por mostrar possíveis oportunidades de entrada para traders e investidores. Oportunidades tanto para a compra quanto para a venda de ações. 💸

Confira alguns indicadores básicos do estocástico que apontam oportunidades de entrada:

  1. Acima de 80 é clara indicação de que o ativo está sobrecomprado e a indicação é para venda da ação;
  2. Quando o indicador apresenta um número abaixo de 20 temos uma ótima oportunidade de entrada. Pois o indicador aponta que o ativo está sobrevendido e com tendência para alta dos preços;
  3. Quando a Curva %K cruza a Curva %D no gráfico de análise, temos uma oportunidade de compra pois a tendência para o ativo é de alta. Quando inverso acontecer, o cenário é para uma tendência de queda e a recomendação é vender a ação;
  4. Se a linha da Curva K estiver acima de 50 a tendência é de alta nos preços e, portanto, a recomendação é para compra. Se estiver abaixo, então a recomendação é vender o ativo.

👉 Inteligência Artificial: como se aplica no mercado financeiro?

Versões do estocástico e como utilizá-las

O oscilador estocástico é dividido em três versões que devem ser conhecidas por qualquer operador interessado em usar o indicador em suas estratégias, são eles:

  • Estocástico Lento;
  • Estocástico Rápido;
  • Estocástico Pleno.

O Estocástico Lento tem como característica principal indicar um movimento suavizado no gráfico, dentro de uma média móvel de 3 dias. Isso faz com que ele seja o indicador que dá menos sinais de entrada.

O Estocástico Rápido é totalmente o contrário da versão lenta do indicador. Por isso, ele é o mais tradicional no mercado e o “queridinho” de quem opera se orientador por este indicador. Afinal, ele dá muitos sinais de entrada e de saída nas ações.

Para operações de day trade, o indicador estocástico rápido é o mais recomendado. 💡

O Estocástico Pleno é compreendido como um meio termo entre o lento e o rápido. Pois, com ele o operador consegue configurar a suavização dos movimentos do ativo, para baixo e para cima, de forma que atenda suas necessidades.

Também é possível fazer o mesmo com as outras duas versões do indicador. Basta definir o que ele deseja analisar no gráfico e configurar o estocástico de acordo com essa necessidade.

 A imagem mostra uma mulher negra de óculos, vestindo uma camisa verde e um paletó branco por cima, olhando para um papel pendurado na parede que mostra um gráfico, em referência a análise do oscilador estocástico.

Como analisar o indicador estocástico no day trade?

Como já dissemos, esse indicador serve para orientar o estudo e identificar se um ativo está sobrevendido ou sobrecomprado.

E como identificar essa informação no gráfico?

Simples! Quanto mais próximo de 0 estiver o indicador estocástico, a probabilidade de o ativo estar sobrevendido é maior. E quanto mais perto de 100 estiver o indicador estocástico, maior a probabilidade do ativo estar sobrecomprado.

Ficou claro? A seguir, veja algumas dicas para montar uma estratégia com este indicador!

Dicas para montar uma estratégia de negociação com o indicador estocástico

Existem três formas com as quais o trader e o investidor podem usar o indicador estocástico para operar no mercado.

Análise de Divergência

Divergências ocorrem quando existe um desacordo entre a direção do movimento de preços do ativo e a direção do movimento do indicador estocástico. Ela pode ser de alta ou de baixa.

De alta quando o preço apresenta tendência de baixa e o oscilador de alta. E baixa quando acontece o contrário, tendência no preço para alta e oscilador para baixa.

Operar com ativos sobrecomprados e sobrevendidos

A operação com ativos sobrecomprados e sobrevendidos é muito simples. Basicamente, quando o nível do oscilador estocástico alcançar ou passar 80 a recomendação é vender as ações.

Quando o oscilador estiver em 20 ou abaixo, a recomendação é que ele compre mais da ação.

Cruzamento das linhas K e D

Nessa estratégia, quando a curva K cruza a D para baixo no oscilador estocástico, temos uma clara oportunidade de venda das ações. Quando a curva K cruza para cima a curva D temos uma oportunidade de compra de ações muito interessante.

Quer saber como usar plataformas de negociação? Veja nosso vídeo e confira um benefício exclusivo da Clear:

https://www.youtube.com/watch?v=RHkFMKIKUpo

Conclusão

Aprendeu o que é o indicador estocástico e como ele pode te ajudar nas operações de trade e investimentos no mercado financeiro?

Sem dúvidas, o oscilador estocástico é uma ferramenta muito útil para dar maior facilidade na análise técnica do mercado. Desse modo, é possível tornar a tomada de decisões mais fácil e assertiva.

Apesar disso, é sempre bom enriquecer o seu conhecimento sobre o mercado e contar com boas ferramentas de apoio. Na Clear, você tem a ajuda de uma Personal Trader capaz de enviar dicas personalizadas e avisos durante o pregão. Para utilizá-la, basta abrir sua conta.

Sabemos que, além de muita técnica, é preciso ter um emocional controlado na hora de operar e a AIA ajuda nesse momento. Perfeito, não é mesmo? 😉

Vem pra Clear! 🚀

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *