Reserva de Emergência: Onde investir?  

Reserva de Emergência: Onde investir?  

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

28/01/2022 • Atualizado: 03/05/2022

7 minutos

Compartilhar:

Estamos acostumados a pensar mais no presente, no aqui e agora, mas se prevenir para enfrentar problemas inesperados é muito importante. 

Desta forma, imprevistos não desorganizam a nossa vida financeira e resolvemos as pendências de imediato. É para isso que devemos constituir uma reserva de emergência

Mas o que é, exatamente, uma reserva de emergência? Como construir uma? E onde colocar essa reserva de emergência? 

A resposta dessas e outras perguntas você encontra aqui! Vem ver! 👇 

Antes de qualquer coisa, o que é a reserva de emergência?  

A reserva de emergência nada mais é do que um dinheiro reservado para resolver eventualidades que a vida traz inesperadamente. É para cobrir imprevistos que existe a reserva de emergência, também chamada pelos economistas como fundo de emergência. 

Imprevistos acontecem na vida de todo mundo, e justamente quando a gente menos espera. 😕 

Um carro não escolhe o dia para deixar de funcionar, assim como um cano não estoura com hora marcada, apenas para citar dois dos imprevistos mais comuns.  

Por isso, para resolver estas pendências inesperadas, é preciso ter algum dinheiro guardado. 

Como ela funciona? 

A reserva financeira – outra forma como a reserva de emergência é conhecida – não é sazonal, ou seja, deve existir sempre, continuamente.  

Por um motivo simples: se você não teve imprevistos para cobrir até aqui, que ótimo, mas em algum momento isso pode acontecer e você precisará utilizar o seu fundo de emergência. A reserva emergencial cobre a imprevisibilidade. 

O fundo de reserva traz segurança financeira, pois quando um imprevisto acontece você não precisará se desorganizar financeiramente para resolvê-lo.  

E aí está o pulo do gato da reserva de emergência: você pode resolver o problema imediatamente, sem a necessidade de recorrer, por exemplo, ao seu cheque especial que, convém lembrar, cobra um dos juros mais altos do mundo. 

Para proteger seu patrimônio, resolver problemas de saúde, se segurar durante um período sem trabalho ou diante de qualquer tipo de acidente é preciso constituir o hábito de poupar todo mês um pouquinho.  

E – atenção – é fundamental não mexer neste fundo, deixando-o aplicado no mercado financeiro para buscar uma rentabilidade que o turbine. 

Para que ela serve e qual sua importância? 

O próprio nome desta reserva financeira explica para que serve e qual é a sua importância: é uma reserva de emergência.  

Se organizar financeiramente para dar conta de todos os seus compromissos é fundamental, e a reserva de emergência é mais um ponto a considerar no seu planejamento financeiro

A reserva emergencial vai permitir que você cubra qualquer imprevisto imediatamente, resolvendo-o, sem se atrapalhar financeiramente.  

O que é melhor para o seu bolso: ter que tomar um empréstimo para resolver o problema do motor fundido do seu carro, pagando juros por isso e se desorganizando financeiramente para saldar o compromisso, ou simplesmente retirar o dinheiro da sua própria conta e pagar o conserto à vista? 

A reserva financeira resolve problemas imediatamente –quando eles acontecem –e lhe oferece segurança. Simples assim! 

Reserva de emergência: Onde investir?

A foto mostra um homem sentado à mesa. Há um notebook à sua frente, papéis e cadernos, nos quais faz anotações sobre onde investir a reserva de emergência.

Como falamos, a reserva de emergência não deve ser sazonal. Portanto, você irá constituí-la continuamente, depositando uma pequena soma todos os meses.  

É claro que a gente torce para que não seja preciso utilizá-la, e enquanto isso não acontece é preciso aplicar o montante para vê-lo crescer. A inflação não perdoa dinheiro parado, não é verdade? 

A questão é: como e onde aplicar a sua reserva emergencial? 🤔 

É preciso montar uma estratégia, ou mesmo uma carteira de investimentos para fazer esse dinheiro se multiplicar.  

E alguns cuidados precisam ser tomados. O principal deles é buscar uma aplicação que ofereça liquidez, se possível até mesmo diária.  

Afinal, estamos falando de emergências e imprevistos, e talvez você precise de dinheiro para um mesmo dia. 

Mas onde investir a reserva de emergência? Existe um melhor investimento para reserva de emergência? É o que respondemos agora, confira! 👇 

1.Tesouro Direto 

O Tesouro Direto é o investimento mais seguro da nossa economia pois é um título público que representa os ativos de renda fixa emitidos pelo Governo para o pagamento de dívidas públicas.  

Essa aplicação tem uma rentabilidade superior ao da poupança, oferece alta liquidez e é um investimento conservador, o que é excelente para aqueles que não estão preparados para as oscilações da renda variável

2.CDBs 

Os Certificados de Depósito Bancário – os chamados CDBs – são uma ótima possibilidade para rentabilizar sua reserva de emergência, principalmente se você é um investidor iniciante.  

Os CDBs estão disponíveis em todos os bancos, e são muito populares, e as corretoras costumam oferecê-los com uma remuneração ainda maior do que o oferecido pela rede bancária. 

Eles são utilizados pelas instituições financeiras para a concessão de empréstimos, e por conta disso oferecem remuneração aos investidores.  

A liquidez pode ser diária e, em geral, o valor mínimo a ser aplicado é bem baixo. Outra vantagem: não há taxa de administração

3. Ações da Bolsa de Valores 

Sim, você pode aplicar seu fundo financeiro emergencial na Bolsa de Valores, comprando ações.  

Essa aplicação oferece alta liquidez, afinal você poderá vender seus papéis a qualquer momento. 

Nunca é demais lembrar que ações sofrem alta oscilação, portanto há um risco do qual o investidor não pode se livrar. Isso faz parte do jogo. Mas os ganhos também podem ser apetitosos, e cabe a quem investe tomar esta decisão. 

+ Saiba como comprar ações: passo a passo para começar! 

Afinal, quais são as vantagens? 

Agora, você já sabe onde deixar a reserva de emergência, mas qual é a vantagem de aplicar esse dinheiro?  

Essa é a pergunta mais fácil de todas: para vê-lo crescer e não perder seu poder de compra.  

Enquanto o imprevisto não vem, seu dinheiro vai rendendo, tornando seu fundo emergencial ainda mais forte e capaz de atender aos problemas que a vida pode lhe trazer inesperadamente. 

E as desvantagens? 

Tudo nesta vida tem vantagens e desvantagens.  

No caso da aplicação da sua reserva de emergência, a desvantagem é precisar do dinheiro já e a aplicação não oferecer liquidez imediata.  

Pode acontecer, por exemplo, de você precisar do dinheiro imediatamente e a aplicação necessitar de dois ou três dias – se não mais – para liberá-lo.  

Portanto, fique bem atento a esta questão! 

Conclusão 

A foto mostra uma mulher, que leva uma das mãos no óculos para ajeitá-lo, em frente a um computador, analisando as alternativas que a reserva de emergência oferece.

Contar com uma reserva de emergência, portanto, é investir na sua segurança financeira e dar conta de qualquer eventualidade inesperada sem se desorganizar e, principalmente, sem ter a necessidade de buscar um empréstimo bancário. 

Trata-se de um hábito importante, que faz parte da sua educação financeira, e enquanto o dinheiro não precisa ser utilizado deve ser aplicado, em busca de rentabilidade.  

Se você se interessa por assuntos como esse, especialmente quando falamos sobre investimentos, continue acompanhando os conteúdos que a gente lança, semanalmente, tanto no nosso canal do Youtube quanto aqui no Master Clear. 

Também dá pra acompanhar a gente nas redes sociais: 

  • Instagram 
  • Twitter 
  • Facebook. 

Torne-se um expert em investimentos com a Clear! 🚀