[xp_hellobar][/xp_hellobar]

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar [GUIA]

Planejamento Financeiro Familiar: Como começar [GUIA]

Navegue por assunto


planejamento financeiro familiar

Família unida, economiza junto para ir em busca dos seus sonhos: este é o grande objetivo do planejamento financeiro familiar.

Não importa qual é a meta estabelecida, todos precisam contribuir de alguma forma para que ela possa ser alcançada.

Cortar um gasto aqui, outro ali, definir prioridades, conhecer o orçamento e as principais despesas, buscar fontes alternativas de renda e investir são algumas medidas que podem ser adotadas.

Mas não se preocupe se você tem dúvidas, pois falaremos sobre tudo isso e muito mais neste conteúdo.

Acompanhe até o final para conferir todas as dicas!

E abra sua conta na Clear para começar a investir: esse é um importante passo para seu planejamento financeiro.

O que é um planejamento financeiro familiar?

Planejamento financeiro familiar é a projeção de gastos e receitas de uma família, o que permite ter uma panorama detalhado da situação econômica no lar.

Diante desse retrato, é possível identificar para onde o capital está indo e analisar o que pode ser feito para que a família possa conquistar os seus objetivos.

Basicamente, ele funciona como uma ferramenta de educação financeira, que oferece a chance para pessoas mudarem sua relação com o dinheiro e concretizar sonhos que dependam dele.

Importância de se ter um planejamento familiar

Antes de mais nada, a importância do planejamento familiar está em ser uma ferramenta que ajuda a desenvolver a inteligência financeira.

Por meio dele, os membros da família conseguem decifrar os números e passam a ter o real controle de suas ações que envolvam dinheiro.

A intuição e a emoção dão lugar à razão e ao conhecimento, e as tomadas de decisões começam a ser muito mais embasadas nas prioridades estipuladas.

A partir daí, o planejamento familiar oportuniza estar mais próximo de seus sonhos e ser o responsável direto por conquistá-los.

Fazer um intercâmbio, reverter o endividamento, viajar com a família toda e comprar a casa própria, investir e aumentar o patrimônio.

Não importa qual seja a sua meta: fica muito mais fácil de alcançar quando se tem o controle orçamentário e as estratégias para viabilizar.

Vantagens de aplicar um planejamento financeiro familiar

Para que fique ainda mais clara a importância do planejamento financeiro familiar, fizemos um resumo com algumas das principais vantagens ao investir nessa ferramenta.

Acompanhe:

  • Conhecer a sua realidade financeira em detalhes e descobrir para onde está indo o seu dinheiro.
  • Elencar quais são as principais despesas fixas e eventuais e ver o quanto é gasto com cada uma delas.
  • Encontrar hábitos nocivos, como compras por impulso e o uso excessivo do crédito, por exemplo, e tentar modificar essas situações.
  • Estudar o mercado e definir os melhores produtos financeiros, aqueles que ofereçam o melhor rendimento e sejam compatíveis com o seu perfil e seus objetivos.
  • Melhorar as suas tomadas de decisões e antever situações para fazer as escolhas mais assertivas.
  • Conquistar os seus objetivos financeiros.

Como deve ser dividido o orçamento familiar?

Não existe uma regra universal para a divisão do orçamento familiar.

Cada lar tem a sua realidade e, ainda que os números representem uma ciência exata, não há receita de bolo nesse caso.

No entanto, sua família pode se guiar pela metodologia do 50-15-35, defendida por muitos educadores financeiros como o modelo ideal.

Ela funciona assim:

  • 50% deve ir para as receitas básicas fixas, como aluguel, condomínio, escola, supermercado, água, luz, telefone, internet e tv por assinatura
  • 15% se destina para o pagamento de dívidas. Caso não tenha, o percentual deve ser redirecionado para a criação de uma reserva de emergência e investimentos
  • 35% vão para gastos não essenciais, relacionados ao seu estilo de vida e ao lazer, como restaurantes, cinema, academia, salão de beleza, entre outros.

Embora seja um método interessante, você pode fazer adaptações que favoreçam os objetivos financeiros da família.

Por exemplo, se há a meta de juntar dinheiro rápido para realizar uma viagem ou adquirir um bem de maior valor, vale direcionar parte dos 35% de gastos não essenciais para aplicações financeiras.

Assim, em vez de gastar no que nem sempre é necessário, você poupa e investe para fazer o dinheiro trabalhar por você.

Como fazer um planejamento financeiro eficiente? Passo a passo

Que tal começar a implementar o seu planejamento financeiro familiar agora mesmo?

Caso você não saiba por onde começar, a gente preparou um passo a passo que vai ajudar essa ferramenta a ficar ainda mais eficiente.

Confira!

1. Conheça todos os seus gastos

Do cafezinho da padaria ao valor do aluguel, tenha na ponta do lápis todas as suas despesas básicas fixas e eventuais anotadas.

Isso fará com que todos da família vejam para onde o dinheiro está indo comecem a pensar em saídas para conter gastos.

O ideal é fazer esse levantamento detalhado por dois a três meses para que imprevistos sejam desconsiderados e se tenha uma real noção do custo mensal.

2. Estabeleça metas

Agora que a família já conhece os seus gastos mensais, chegou a hora de traçar metas.

Ver o que pode ser cortado para que sobre dinheiro e seja possível conquistar seus sonhos.

Definir objetivos concretos e mensuráveis torna o hábito de poupar muito mais estimulante, pois você já tem em mente o destino dessa economia.

Dentro daquela categorização de despesas fixas e eventuais, é interessante que cada membro da família se esforce ao máximo para diminuir as contas.

3. Centralize o controle de gastos

O planejamento financeiro familiar envolve mais integrantes que a estratégia individual.

Por isso, é ainda mais importante ter organização e disciplina.

Para manter o controle, é ideal centralizar o controle de gastos não em uma figura como o pai ou a mãe, afinal, é uma responsabilidade grande para se carregar sozinho, mas sim uma única ferramenta.

As planilhas e aplicativos são instrumentos eficazes e podem ser acessados por todos.

Mesmo os pequenos podem ter o seu primeiro contato e começar a valorizar o dinheiro desde cedo.

4. Crie um plano de contenção

Gastar menos do que se ganha.

Parece uma lógica simples, mas nem sempre funciona assim.

Para economizar, é preciso cortar despesas desnecessárias e, nesse sentido, nada melhor do que um plano de contenção.

Essa é uma estratégia fundamental, especialmente, para objetivos que podem comprometer boa parte do orçamento.

Com prioridades bem estabelecidas, é possível focar no que realmente importa.

5. Tenha uma reserva financeira

Planejamento bom de verdade é aquele que prepara para imprevistos.

Por mais que uma família siga à risca todos os passos até aqui, ela não vai estar imune aos imprevistos que podem ocorrer.

Aqui, estamos falando de problemas de saúde e desemprego, por exemplo.

São situações que, às vezes, fogem do nosso controle.

Então, é fundamental ter um fundo de reserva familiar.

Não há uma porcentagem exata para se economizar, mas ela deve dar conta de suprir as necessidades da família em momentos de dificuldade e, se possível, por um período mínimo de 3 a 6 meses.

É uma segurança a mais que você tem.

Tal qual o seguro de vida, ninguém pretende usar, mas é melhor ter.

6. Invista o seu dinheiro

Nada de deixar o seu dinheiro guardado e nem parado na poupança.

É hora de ele começar a trabalhar um pouquinho para você também.

A dica para escolher o melhor investimento é estudar o mercado e conhecer os principais produtos financeiros.

Compare rentabilidades, liquidez e, principalmente, opte por aquele que mais combine com seus planos e seu perfil.

Na Clear, você investe em renda variável com taxa zero na corretagem.

Abra sua conta agora!

6 dicas para organizar o planejamento financeiro familiar

dicas - planejamento financeiro familiar

Agora que você já tem o roteiro pronto, chegou a hora de conferir algumas dicas práticas para deixar o seu planejamento financeiro familiar ainda mais organizado e eficaz.

Vamos lá?

Conte com o comprometimento de todos

O planejamento financeiro familiar é um trabalho em equipe: cada um exerce um papel importante para a conquista dos resultados positivos.

Não adianta nada um membro da família se doar ao máximo, enquanto os demais continuam repetindo velhos hábitos.

Qualquer centavo vale muito

Muita gente pensa que o segredo de um bom planejamento financeiro é cortar gastos exorbitantes.

Na verdade, o sucesso está em eliminar pequenas despesas que, ao final do mês, quando somadas, representam um valor significativo.

Imagine uma família de cinco pessoas.

Se cada uma conseguir economizar R$ 20,00, ao final do mês, o valor total poupado será de R$ 100,00.

Escolhendo um bom investimento e fazendo aportes mensais de R$ 100 suas metas ficam muito mais próximas.

Dá até para investir em ações com pouco dinheiro, sempre que sobrar algum valor.

Priorize as compras à vista e com desconto

Não há dúvidas de que o cartão de crédito trouxe muito mais praticidade na hora de comprar.

No entanto, nem todo mundo sabe usá-lo com sabedoria.

Se perder nas parcelas das aquisições a prazo e recorrer ao parcelamento da fatura é um erro grave.

Isso porque as taxas praticadas são altíssimas, elevando as chances de endividamento.

Por isso, a dica é, sempre que possível, optar pelo pagamento à vista e quitar a fatura integral, sem recorrer ao valor mínimo.

Não compre por impulso

Antes de tomar qualquer decisão precipitada, pare e reflita por alguns segundos.

Vale se questionar se o que você pretende comprar é, de fato, necessário e se não vai estar comprometendo todo o planejamento financeiro familiar por um capricho.

Respeite o seu padrão de vida

Quando o planejamento financeiro começa a render os primeiros frutos, é natural que a família pense em elevar o seu nível de consumo.

No entanto, ela deve respeitar o seu padrão de vida para não comprometer o que foi conquistado até ali.

Depois, dependendo das metas conquistas, a realidade pode mudar mais à frente.

Desenvolva a inteligência financeira

Gerir o seu dinheiro com sabedoria, de maneira a colocar as metas familiares sempre em primeiro lugar.

É isso que significa inteligência financeira, habilidade fundamental para que o seu planejamento colha os frutos pretendidos.

Exemplos prontos de um planejamento financeiro familiar

Nada como uma mãozinha extra para ajudar no seu planejamento financeiro familiar, não é mesmo?

Listamos soluções úteis para você ter mais controle do seu orçamento e começar agora mesmo:

Modelos de planejamentos financeiro familiar: Veja os principais

Como vimos, o planejamento financeiro familiar é guiado por objetivos.

Eles funcionam como o norte do seu plano, orientando suas prioridades.

Conheça agora os principais modelos a utilizar.

Planejamento financeiro familiar para sair do endividamento

Demonstre para o credor que você não está fugindo das suas obrigações e deseja quitar os seus débitos o mais rápido possível.

A renegociação da dívida é o caminho mais fácil para executar esse tipo de planejamento financeiro familiar.

O objetivo aqui é encontrar condições que fiquem boas para os dois lados e que as parcelas caibam no seu bolso.

Planejamento financeiro familiar para comprar a casa própria

É um planejamento que conta com diversas etapas.

O principal objetivo em um plano que tem como meta a compra da casa própria é diminuir ao máximo o valor a ser financiado, uma vez que as parcelas podem comprometer uma parcela significativa da sua renda.

Para evitar que isso aconteça, vale consultar o saldo do seu FGTS, comparar condições de financiamento e até considerar os consórcios.

Planejamento financeiro familiar para estudar no exterior

Educação não é gasto, mas investimento.

Ainda assim, é um objetivo que exige um planejamento financeiro familiar elaborado.

O ideal é começar com bastante antecedência, se possível, montar um fundo de reserva mesmo antes de as crianças nascerem.

Isso porque são vários elementos que precisam ser levados em conta, como o câmbio desfavorável.

Procurar por bolsas de estudos e financiamentos estudantis também são possibilidades a serem consideradas.

Investimentos para incluir no planejamento familiar

investimentos

A gente já destacou a importância de não apenas poupar, mas também investir para ver seu patrimônio crescer.

E se você não sabe por onde começar, vale olhar com carinho para os investimentos de renda variável, que podem ser excelentes para alcançar seus objetivos.

No cenário atual, onde a taxa Selic está em baixa, as aplicações de renda fixa tem um retorno insatisfatório.

Na prática, significa que você precisará adiar seus sonhos ou optar por investimentos mais rentáveis.

Recomendamos aplicações de renda variável porque são elas que oferecem a perspectiva de ganhos mais altos.

Ao mesmo tempo, não esqueça que o risco é proporcional.

Invista em conhecimento, estratégia e respeite seu perfil de investidor.

Se for do tipo moderado ou arrojado, estas são as principais aplicações para ter na sua carteira:

  • Ações: pequenas partes de uma empresa de capital aberto, são negociadas na bolsa de valores, rendendo dividendos periodicamente
  • Fundos de investimentos: ativos que são investidos de forma coletiva, a partir de cotas. Fundos imobiliários são uma das opções e também podem gerar renda passiva
  • BDRs: Brazilian Depositary Receipts são certificados de valores mobiliários emitidos no Brasil que representam ativos negociados em bolsas no exterior e espelham a sua performance
  • ETFs: Exchange Traded Funds são fundos de índice negociados na bolsa e que seguem o desempenho de indicadores estrangeiros, que podem reunir ações de algumas das maiores empresas do mundo.

Aprenda mais sobre finanças pessoais e investimentos

Se você ainda não se sente seguro para começar a investir ou a gerir as suas finanças pessoais, fique tranquilo.

A leitura deste texto pode ser o seu ponto de partida para realizar todos os sonhos da sua família.

Afinal, o conhecimento é parte fundamental para se tornar um investidor de sucesso e fazer o seu dinheiro render.

Da mesma forma, vale muito ter o apoio da tecnologia, facilitando sua inserção no mercado financeiro.

A Clear conta com uma plataforma prática e segura, que permite a você operar sem mistérios, escolhendo e investindo nos produtos que melhor combinam com seu perfil e objetivos.

Além disso, o cliente Clear ainda tem o melhor custo-benefício para investir, sem taxas de corretagem e de custódia em renda variável.

Abra sua conta e descubra todas as vantagens.

Também aproveite para acesse nosso blog e o canal no YouTube para seguir aprendendo sobre finanças e investimentos.

Comece agora mesmo a mudar a sua relação com o dinheiro.

Conclusão

O planejamento financeiro familiar é o caminho mais fácil para realizar metas e sonhos que dependam do dinheiro.

Ao mesmo tempo, é uma estratégia que exige o comprometimento de todos.

Depois desta leitura, você se sente mais bem preparado para dar esse passo?

A recompensa pode ser maravilhosa!

Não perca mais tempo e comece a investir para o dinheiro trabalhar a favor de todos na sua casa.