[xp_hellobar][/xp_hellobar]

Candlestick: saiba o que é e para que serve

Candlestick: saiba o que é e para que serve

Navegue por assunto


A foto mostra um notebook sobre uma mesa e, à frente, as mãos de uma pessoa que está sentada segurando um celular, ambos os aparelhos estão ligados em plataformas de investimento.

O gráfico de candlestick ajuda o trader a visualizar todos os pontos de entrada e saída de um ativo, identificando tendências sobre ele. 

Se você já é um trader provavelmente já ouviu falar dos padrões de candlestick. Se quer se tornar um, se familiarizar com o termo e entender o que é candlestick pode ser uma vantagem para sua estratégia de investimentos.

Essa representação gráfica pode ajudar o trader a entender os movimentos do mercado, antecipando tendências de preços de ativos. Portanto, o gráfico de candlestick pode ser uma ferramenta importante para a tomada de decisão.

O que é candlestick?

O candlestick nada mais é do que um instrumento para fazer uma análise gráfica de ativos de renda variável, como ações e minicontratos, por exemplo. Ele representa graficamente o preço de um ativo ao longo do período que você quer analisar.

O gráfico de candlestick ajuda o trader a visualizar todos os pontos de entrada e saída de um ativo. Assim, ele pode identificar tendências sobre o ativo: se ele está em alta ou em baixa.

Candlestick é um termo em inglês que significa candelabro. O nome se deve pois o formato gráfico do preço dos ativos lembra o formato de uma vela ou de um candelabro em algumas situações.

Tanto para os traders que fazem day trade quanto para os que fazem swing trade ele pode ser bastante útil.

A história do candlestick

Essa técnica surgiu no século XVIII, no Japão. Na época, o arroz era a commoditie mais importante no país. Fazendeiros do país todo remetiam sacas para diferentes regiões. Em troca, recebiam títulos representativos de valor, que funcionavam como um documento  que garantia o direito de ser vendido a qualquer momento nas bolsas de arroz. Ou seja, funcionava mais ou menos como um contrato futuro de arroz.

E, para acompanhar os preços desses contratos futuros de arroz, os japoneses desenvolveram esse método de análise técnica. Munehisa Honma é indicado como o pioneiro na utilização do candlestick. Atribui-se a ele 100 trades consecutivos de sucesso.

A popularização da técnica no ocidente aconteceu, principalmente, na década de 1980 quando o americano Steve Nison, investidor de Wall Street, percebeu que a técnica poderia ser utilizada para analisar ativos como ações, contratos futuros e moedas.

Ele publicou o livro chamado “Japanese Candlestick Charting Techniques” sobre os padrões candlesticks e como eles podem ser aplicados.

Características do candlestick

Para analisar o gráfico de candlestick é preciso conhecer alguns elementos e suas características.

Período

Primeiro, é preciso saber que cada candle representa o que aconteceu com o preço de determinada ação em um determinado período.

E esse intervalo de tempo é você quem determina: pode ser 1 minuto, 10 minutos, 1 semana, 6 meses ou 1 ano. Vai depender da sua estratégia e do que você está analisando.

Formato do Candlestick

O formato contém os valores dos preços que a ação atingiu durante o período de tempo que está sendo analisado. São os preços de:

  • Abertura: preço pelo qual foi fechado o primeiro negócio do período
  • Fechamento: preço pelo qual foi fechado o último negócio do período
  • Máximo: maior preço negociado no período
  • Mínimo: menor preço negociado no período

Cor

A cor do candlestick também é um elemento importante, pois determina se ele é de alta ou de baixa.

Se o preço de fechamento está abaixo do preço de abertura, então o preço da ação caiu durante o período. Isso significa que o candlestick será de baixa, na cor vermelha.

Se o preço de fechamento for maior que o preço de abertura, então o preço da ação subiu durante o período. Isso significa que o candlestick será de alta, na cor verde.

Por que utilizar candlestick em suas análises?

Essa análise gráfica pode ser uma boa aliada, junto a outras técnicas, ao trader. Ela pode indicar momentos importantes de compra ou venda de ativos e otimizar sua estratégia de investimentos.

Com o gráfico de candlestick é possível identificar:

  • Se um ativo está caindo;
  • Se um ativo está subindo;

Identificando essa tendência, o trader consegue responder se é um momento parar comprar ou vender esse ativo. Ou seja, a análise gráfica vai ajudá-lo nessa tomada de decisão.

Claro que isso vai depender da qualidade da análise. Por isso é importante estudar sobre o assunto e buscar informações.

Além disso, pode-se fazer outras analises também para complementar a decisão. É importante lembrar que o candlestick é apenas um dos tipos de análise gráfica que existe.

Padrões de candlestick

Uma sequência de candlesticks pode representar um determinado comportamento de um ativo. São informações importantes para você identificar a tendência do ativo e decidir o que deve fazer em relação a ele: comprar ou vender.

Esses são os padrões de candlestick. Existem diversos padrões identificados e nomeados pelos analistas do mercado. Os padrões são indicadores importantes e facilitam na hora de analisar o gráfico.

Alguns padrões existentes são:

  • Nuvem Negra
  • Martelo
  • Martelo Invertido
  • Estrela da Noite
  • Estrela da Tarde

Como começar a utilizar o candlestick

Se você se interessou por esse método de análise gráfica pode utilizá-la em sua estratégia de investimentos. Mas atenção: como todos os tipos de análise, ela demanda experiência e conhecimento.

Tomar decisões analisando o gráfico de candlestick nas primeiras vezes pode conduzir você a erros por falta de experiência.

Uma dica é começar analisando gráficos do passado. Como exercício, analise ativos com datas passadas e veja se conseguiu identificar a tendência corretamente. É uma boa maneira de treinar seus conhecimentos sem arriscar seu capital em tomadas de decisões em cima das primeiras análises.

Conclusão

Adicionar a análise de gráficos de candlestick na sua estratégia pode ser essencial para a tomada de decisão como trader. Ela pode ajudar a identificar tendências e saber se você deve vender ou comprar determinado ativo.

Seja você um day trader, swing trader ou scalper trader essa técnica pode ser bastante útil.