Contrato futuro: o que é e como funciona?

O contrato futuro é um modelo de investimento muito versátil e interessante para diversos perfis de investidores.

Como toda aplicação, os contratos futuros possuem suas vantagens e riscos e é importante que o investidor conheça a melhor forma de operar esse ativo na Bolsa de Valores (B3) para conseguir bons lucros.

Quer saber como funciona o mercado futuro, seus contratos e outros detalhes dessa operação?

Acompanhe! 👊

O que é Contrato Futuro?

Homem mexendo no notebook aprendendo sobre Contrato Futuro com o Master Clear.

Contrato futuro é um derivativo negociado no mercado futuro. Estes contratos padronizam a compra e venda de um determinado produto ou moeda. No Brasil, a reguladora das operações de contratos futuros é a B3, a Bolsa de Valores (B3) brasileira.

O objetivo do contrato futuro é estabelecer o comprometimento tanto do vendedor como do comprador com a negociação do ativo financeiro ou ativo real (bens tangíveis), em uma data futura e quantidade pré-estabelecidas.

Então, o valor do ativo é estabelecido no momento da negociação do contrato. A partir disso, independente de qual valor ele venha a atingir no futuro, a liquidação do contrato vai ser feita no preço em que foi firmado no momento da negociação.

Enquanto investidores buscam rentabilizar com as oscilações de preços dos ativos, as empresas e produtores rurais vão atrás de formas de proteção de seus investimentos por meio de contratos futuros, em uma estratégia conhecida como hedge, que protege o ativo da variação de preços de moedas ou mercadorias.

Por isso, o contrato futuro é visto como uma opção de investimento para diferentes estratégias, já que desperta o interesse de investidores com perfis e objetivos diferentes. É possível fazer a negociação de contratos futuros de ações, moedas, commodities e até mesmo índices econômicos.

O que é o mercado futuro?

O mercado futuro é onde são negociados os contratos futuros, ou seja, o ambiente na Bolsa de Valores (B3) onde acontecem as negociações dos contratos de derivativos de commodities, taxas de juros, moedas, índices e outros, de forma padronizada e com o vencimento em uma data futura.

Os preços no mercado futuro sofrem ajustes baseados na data atual e nas expectativas para os ativos nos próximos vencimentos.

Então, quando o investidor opera no mercado futuro, ele obtém resultados diários, já que o preço é ajustado de forma automática diariamente, o que possibilita o acompanhamento dos resultados do contrato a partir do valor negociado e sua atual cotação.

No mercado futuro também é possível que o investidor tenha resultados favoráveis mesmo com oscilações negativas.

Então, é importante saber que esse mercado oferece a oportunidade do investidor operar nos dois pólos de movimentação, seja ao comprar um ativo para vender mais caro ou vender para comprar mais barato.

O que é um minicontrato futuro?

Um minicontrato futuro é uma alternativa de contratos futuros oferecida para dar maior acessibilidade ao pequeno investidor (pessoa física) a esse produto de investimento. Ele representa 20% de um contrato futuro cheio e traz a oportunidade para mais investidores fazerem suas aplicações no mercado futuro.

O padrão de funcionamento do minicontrato futuro é o mesmo do contrato futuro normal. Atualmente, a Bolsa de Valores (B3) possibilita a negociação de minicontrato futuro de índice (Ibovespa), Dólar, Euro e soja.

Um contrato futuro tradicional não exige que o investidor desembolse o valor do ativo para sua negociação, já que o lucro ou prejuízo vai se basear na oscilação do preço do contrato e a posição do investidor. Ainda assim, é preciso realizar um depósito obrigatório, exigido pela Bolsa de Valores (B3), como margem de garantia do contrato, que muitas vezes pode ser bem alto.

Com isso, é possível que esse depósito seja composto tanto por dinheiro na conta, como por outras aplicações, como ações e títulos públicos (Tesouro Direto) ou privados (CDBs), desde que sejam emitidos pela própria instituição onde os contratos estão sendo negociados.

No entanto, um contrato futuro tradicional costuma ter posições com custo elevado, o que pode comprometer uma boa quantia somente para sua margem de garantia. A partir daí, surge a necessidade da criação dos minicontratos futuros para abrir acesso a investidores menores.

Como o contrato futuro funciona?

Vamos entender em poucos passos como funciona o contrato futuro. Primeiro você precisa lembrar que o contrato futuro é negociado no ambiente de mercado de futuro, da Bolsa de Valores.

A B3 é a responsável pela regulação e fiscalização de todo o processo de negociações para garantir que os contratos sejam honrados.

O papel da Bolsa de Valores (B3) é muito importante na negociação de contratos futuros, pois ela determina as características principais padronizadas do contrato futuro.

Dessa forma, os contratos são operados na bolsa de forma segura, garantindo que as características do ativo-objeto, como seu tamanho, valor, peso (no caso de commodities) e outros detalhes sejam preservados.

Sobre a validade, quando se fala em “data futura” de negociação do contrato, a informação é sua data de vencimento, o momento em que o contrato expira e perde valor diante do mercado. Cada contrato futuro terá suas regras especificadas para garantir a integridade da negociação.

A partir disso, a negociação tem início quando alguém compra ou vende um contrato futuro. As duas partes vão fazer um acordo de preço e quantidade de contratos a serem negociados.

Os contratos futuros sofrem ajustes diários no período entre sua negociação e sua data de vencimento. Estes ajustes são calculados automaticamente pela Bolsa de Valores (B3) e a movimentação de valores (crédito ou débito) acontece direto na conta do investidor posicionado no contrato.

A data de vencimento é o momento de liquidação do contrato e o cálculo do lucro ou prejuízo é realizado por meio da soma dos resultados diários. Ainda assim, caso o investidor queira, pode ser encerrada a posição em um contrato futuro antes do vencimento.

Existem alguns tipos de contratos futuros disponíveis no mercado para que o investidor tenha opções de escolha. Veja alguns deles.

Contrato futuro de dólar

Esse tipo de contrato futuro tem sua cotação atrelada às oscilações do dólar. Então, os compradores e vendedores negociam uma quantidade da moeda pelo preço atual, com vencimento no futuro. Essa é uma forma prática de negociar a taxa de câmbio sem a necessidade de desembolsar dinheiro para comprar a moeda em espécie.

Contrato futuro de commodities

As commodities são ativos que vão servir como matéria-prima para a produção de produtos na indústria. Por conta da alta demanda para a indústria, elas são comercializadas em grande volume e escala global. Commodities podem ser agrícolas, minerais ou de recursos energéticos, por exemplo. Algumas conhecidas no mercado futuro são:

  • Boi Gordo
  • Soja
  • Milho
  • Café Arábica
  • Ouro
  • Petróleo.

Contrato futuro de juros

O contrato futuro de juros é baseado nas negociações de Depósitos Interfinanceiros (DI). Compradores e vendedores têm seus contratos relacionados à taxa básica de juros esperada na data de vencimento.

Contrato futuro de ouro

O ouro é considerado uma commodity mineral. Seu contrato futuro é negociado em reais/grama e as oscilações de cotação são baseadas nas expectativas do mercado internacional, atreladas ao mercado interno brasileiro e à variação do dólar.

Cada contrato estabelece um acordo padrão de compra e venda de 250 gramas de ouro fino, podendo ser negociados quantos contratos o investidor desejar.

Contrato futuro de ações

O contrato futuro de ações é uma opção desse produto no mercado futuro muito nova. A Bolsa de Valores (B3) disponibilizou as primeiras negociações em 2018.

A negociação é feita com base na expectativa do preço futuro de uma determinada ação, não havendo a necessidade de comprá-la e ficar exposto à sua variação, mas não são todas as empresas que têm essa opção disponível no mercado futuro.

Margem para operar um contrato de índice futuro

Homem mexendo no notebook, lendo um papel, e aprendendo sobre Contrato Futuro com o Master Clear.

O contrato de índice futuro, como o Ibovespa e S&P 500 exigem uma margem de garantia média de 15% do valor do contrato.

Já os custos para negociar esses contratos envolvem os custos operacionais (taxa de registro e emolumentos) e taxas de corretagem- que na Clear é zero, mas não somente esses.

Por isso, é importante considerar a opção do minicontrato futuro, que representa 20% do contrato futuro padrão e, por isso, diminui muito a margem de garantia que deve ser obrigatoriamente reservada pelo investidor.

Como operar um contrato futuro? 

Veja um passo a passo simples para começar a operar contrato futuro:

  1. Abra sua conta em uma corretora;
  2. Conheça as regras da corretora para operar no mercado futuro (especialmente a margem de garantia solicitada);
  3. Transfira a quantia de dinheiro que pretende investir;
  4. Abra o Home Broker ou plataforma de operação da corretora, onde fica o ambiente de mercado futuro;
  5. Escolha os Tickers (Códigos do contrato) que deseja operar;
  6. Selecione o número de contrato e valores na janela de ordens;
  7. Confirme as ordens de compra;
  8. Acompanhe os resultados diários chamadas de margem de garantia.

Diferença entre contrato futuro e contrato a termo

No mercado futuro os valores vão sofrer ajustes diários. Já no mercado a termo, a movimentação financeira só vai acontecer no vencimento do contrato. Então, a principal diferença entre esses dois tipos de mercados e seus contratos está na liquidação.

Outra diferença é o fato de o contrato futuro possuir um grau maior de padronização, além de poder ser negociado apenas na Bolsa de Valores (B3).

Diferença entre mercado futuro e mercado de opções

Tanto o mercado futuro quanto o mercado de opções fazem a negociação do direito de compra e venda de ativos com um preço pré-estabelecido no momento da negociação, para uma data futura. Ainda assim, esses dois tipos de derivativos possuem uma diferença importante.

O contrato futuro é simétrico. Isso significa que ambas as partes (comprador e vendedor) assumem o compromisso na negociação. Já nos contratos de opções, o lançador é obrigado a assumir a negociação, enquanto o titular tem a opção de executar ou não o contrato no vencimento estabelecido.

Vantagens e riscos do contrato futuro

Como todo investimento, o contrato futuro tem suas vantagens, mas também conta com alguns riscos. Entre as oportunidades, podemos destacar a possibilidade de lucro no curto prazo, bem como a proteção contra variações específicas. Por essa razão, o mercado futuro é bem-visto tanto por investidores como especuladores.

Os ajustes diários oferecem versatilidade nas operações e permite que o investidor não tenha que arcar com o preço cheio do contrato, e sim com as perdas e ganhos do dia.

A alavancagem é considerada tanto uma boa oportunidade quanto um alto risco na negociação de contratos futuros. Para fazer a negociação é obrigatório o depósito da margem de garantia para cobrir eventuais perdas, que, como já vimos, pode ser feita em dinheiro ou em ativos.

Contudo, é importante se alertar aos riscos da alavancagem. Embora você não precise ter todo o dinheiro do contrato, operar com valores maiores do que o que você tem para cobrir prejuízos pode ser um risco muito grande. Por isso, é importante analisar todas as operações para fazer um bom negócio.

Por fim, vale lembrar que, como todo investimento em renda variável, os contratos futuros são indicados para investidores de perfil mais arrojado que tendem a suportar perdas. Então, tão importante quanto entender os riscos, é saber qual o seu perfil de investimentos e objetivos com tal aplicação.

Assistente de Inteligência Artificial

A fim de minimizar as perdas durante as operações de Day Trade, a AIA (assistente de inteligência artificial para traders), é essencial para desenvolver suas habilidades e conhecimentos.

A ferramenta atua como uma espécie de personal trader, exclusiva apenas para clientes Clear, que auxilia em diversos aspectos relevantes para suas operações. 

Desse modo, nossos traders podem avaliar seu desempenho e identificar o que deve ser melhorado. 

Tendo ao seu lado uma ferramenta de alta tecnologia que conta com recursos que orientam os investidores a atingirem os seus objetivos, por meio de relatórios precisos, que auxiliam a garantir uma boa performance nas operações.

Assim, a AIA envia dicas em momentos importantes das operações. São eles: 

Durante o pregão: em que é possível receber as dicas via WhatsApp com avisos e alertas devidamente personalizados. 

  • Após o pregão: a AIA analisa padrões e avalia os comportamentos nocivos do trader por meio de números e pontuações.  
  • AIA Score (relatório de performance): score que analisa o que está prejudicando as operações, com o objetivo de educar o usuário e minimizar os riscos.

Além disso, a Clear Corretora oferece diversas vantagens para nossos traders como corretagem zero, plataforma zero e sala de análise.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *