O que é HASH11: Conheça o primeiro ETF de criptos da B3

O que é HASH11: Conheça o primeiro ETF de criptos da B3

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

13/05/2022 • Atualizado: 13/05/2022

9 minutos

Compartilhar:

Se você se interessa pelo mundo das criptomoedas e até pensa em investir nessa classe de ativos, precisa conhecer o HASH11, o primeiro ETF de criptos da B3, a Bolsa de Valores brasileira.   

Mas o que é, exatamente, esse ETF? Como investir no HASH11? Quais são as vantagens e desvantagens de se optar por ele? Como funciona e como o HASH11 é composto?  

São muitas questões, não é mesmo? Por isso, separamos este conteúdo completo para você tirar suas dúvidas e ficar por dentro do assunto. Curtiu? Continue acompanhando e boa leitura.  😉 

Afinal, o que é HASH11?  

A Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice, ou simplesmente HASH11, nada mais é do que o ETF de criptomoedas negociado na B3. A partir dele, é possível aproveitar as muitas oportunidades que o mercado de criptos oferece.  

O HASH11 começou a ser negociado na Bolsa de Valores em 26 de abril de 2021, com uma oferta pública inicial (IPO) que movimentou R$600 milhões. Nada mal, né?  

Apenas dois meses após ser lançado, o HASH11 já era o quinto maior ETF da B3, perdendo apenas para ETFs mais conhecidos, como: BOVA11, SMAL11, IVVB11 e XINA11.  

A gestora responsável pelo HASH11 é a Hashdex, e vale mencionar que, no início de novembro/2021, ela já tinha sob sua gestão ativos avaliados em US$1 bilhão.   

Na Clear você conta com corretagem zero nos melhores produtos do mercado. Abra sua conta, é online, rápido e 100% grátis.

ETF: o que é? 

Bom, para entender um pouco melhor sobre o HASH11, é preciso saber o que é o Exchange Traded Fund, o tão famoso ETF. 🤔 

Simplificando, ETFs são fundos de investimento que replicam índices relevantes no mercado, como o IVVB11, por exemplo, que oferece o desempenho das ações da bolsa americana, conforme o índice S&P 500.   

Ou seja, um ETF nada mais é do que um fundo que agrupa investimentos de acordo com um índice guia.   

É através de um ETF que o investidor brasileiro pode buscar investimentos em mercados fora do país. No caso das criptomoedas, agora é possível investir no ETF HASH11.  

Por dentro das criptomoedas!  

Ok, já entendemos que o HASH11 é um ETF de criptos negociado na B3, mas o que são, de fato, as criptomoedas? Chamadas popularmente de moedas virtuais, as criptomoedas são ativos digitais.  

Por serem virtuais, elas não podem ser utilizadas em meio não digital, portanto só circulam na internet. 🌐 

Outra característica muito importante é que as principais criptomoedas não são emitidas por governos, mas adotam redes blockchain com os mais avançados e modernos recursos de criptografia para sua gestão.  

As criptomoedas são bastante versáteis, servindo para investimentos, transferência de valores pela internet, compra e venda em lojas físicas, via digital.  

ETFs de cripto  

Para compreender o que são, então, os ETFs de cripto, tudo o que temos que fazer é unir os conceitos de ETF e criptomoedas que vimos até aqui.  

👉 O ETF de criptos HASH11 é o fundo de investimento negociado na B3, que funciona como qualquer outro ETF, mas neste caso relacionado a criptomoedas. Ou seja, você pode investir em moedas digitais através de um fundo constituído, na Bolsa de Valores brasileira.  

Afinal, como funciona o HASH11?  

Você já sabe que um ETF replica algum índice dos principais mercados financeiros. No caso do HASH11, ele replica o NCI, ou seja, o Nasdaq Crypto Index, índice desenvolvido pela Nasdaq, em conjunto com a Hashdex, composto pelos principais criptoativos do mercado.   

Periodicamente, é feito um processo de análise dos ativos, e no caso do HASH11 esse processo acontece a cada três meses. 

A foto mostra um bitcoin no primeiro plano e, ao fundo, uma tela de computador desfocada
O HASH11 foi o primeiro ETF de criptomoedas disponível na B3, bolsa de valores brasileira, agrupando ativos de criptos que acompanhavam um mesmo índice.

Este ETF cobra dos investidores uma taxa de administração. O funcionamento do HASH11 está dentro do padrão da maior parte dos ativos oferecidos na Bolsa de Valores, sendo um investimento de renda variável, portanto se houver uma excelente rentabilidade hoje, ela não é garantida amanhã.   

Há riscos, e se você pretende investir precisa estar ciente disso. Mas não precisa se assustar, com a Clear você fica por dentro do assunto!  

Como o HASH11 é composto?   

Como mencionamos, um ETF é composto por diferentes ativos, mas quais? Segundo dados mais recentes de 2021, os ativos que compõem o HASH11 são:  

  • Bitcoin (63,3%) 
  • Ethereum (33%)  
  • Litecoin (1,00%)  
  • Chainlink (0,80%)  
  • Bitcoin Cash: (0,50%)  
  • Uniswap (0,50%)  
  • Stellar Lumens (0,40%).  

Todos esses são tipos de criptomoedas, sendo a Bitcoin a mais antiga e conhecida do mercado.  

Qual é o preço para investir em HASH11?  

Em 4 de agosto, por exemplo, a rentabilidade diária do ativo era de 5,59%. Até este dia, a valorização do NCI desde sua criação foi de 68,02%.  

Já em 16 de novembro de 2021, o valor era de R$66,40. A variação, neste ano, até esta data, foi de R$26,10 a R$69,04.  

Vale a pena? Confira as vantagens do HASH11!  

Investir no HASH11 pode trazer excelentes resultados financeiros. Há algumas vantagens que são muito relevantes e que poderão te ajudar na hora de decidir se vale a pena.   

Confira, agora, quais são as principais vantagens 👇  

Vantagem 1: Segurança  

Para iniciar, temos uma das questões mais relevantes: a segurança. Com o HASH11 você tem a segurança de investir em criptomoedas por meio da Bolsa de Valores.   

Afinal, ao investir no HASH11, você o faz por meio da B3, regulamentada pela CVM e pela Anbima.  

Vantagem 2: diversificação  

Outro ponto importante que também reflete a segurança é a diversificação. Diversificar seus investimentos com criptomoedas é uma grande vantagem, pois você pode contar com ativos diferentes.  

E vale lembrar que o HASH11 não depende do desempenho de uma única criptomoeda.  

Vantagem 3: a tributação  

É claro que você terá que declarar seus ganhos quando prestar contas com o leão do fisco. 🦁 Declarar rendimentos de criptomoedas é complexo, ao contrário de investimentos em ETFs, que acabam sendo muito mais simples.  

Sua corretora emitirá os dados para a declaração, da mesma forma como faz, por exemplo, com investimentos em ações.  

Confira quais são as desvantagens:   

Como tudo na vida, se há vantagens há também desvantagens de se investir no HASH11.  Veja as principais: 

Desvantagem 1: o risco   

As criptomoedas estão em um mercado muito volátil, portanto apresentam um risco maior do que a maioria dos investimentos. Isso pode ser um problema, caso o seu perfil de investidor não se enquadre nesse aspecto.  

Desvantagem 2: poucas escolhas  

Investir em qualquer ETF não oferece muita liberdade de escolha, afinal, os investimentos já estão estabelecidos. O HASH11 B3 replica um índice e sua carteira é pré-definida.   

O investidor nada poderá fazer, nem a sua corretora, se as criptomoedas que compõem o HASH11 não estiverem indo bem.  

Por isso, a diversificação da carteira se faz importante e, além disso, conhecer qual é o seu perfil ajuda a entender se o ETF de criptos é realmente um investimento feito para você. 

Desvantagem 3: taxa de administração   

Você já sabe que há taxa de administração, e isso pode até ter um impacto sobre a rentabilidade alcançada. A taxa do HASH11 B3 é de 0,30% ao ano.   

Aconselhamos conversar com o especialista da sua corretora sobre isso. 

A foto mostra, ao fundo, uma mulher desfocada segurando uma moeda de bitcoin, que está no primeiro plano
Um dos grandes destaques dos ETFs está na sua praticidade em relação à variação de investimentos que um investidor pode alcançar de modo mais simples e direto. 

Como investir no HASH11: passo a passo!  

Se você está certo que investir no HASH11 pode trazer bons resultados, é hora de saber o passo a passo para entrar neste mundo e aproveitar a verdadeira revolução que as criptomoedas estão promovendo no mercado financeiro. 💸 

01 – Tenha uma conta em uma corretora de valores   

Se você ainda não tem uma conta em uma corretora de valores, é hora de abri-la. Não é possível investir no HASH11 senão através de uma corretora, que disponibilize um Home Broker

Por isso, é preciso escolher uma que te ofereça todo o suporte, que promova um atendimento proativo e individualizado e ofereça acesso a investimentos em ETFs, exatamente como a Clear, primeira corretora do Brasil a oferecer corretagem zero. Se ainda não possui conta, abra já a sua, é online, rápido e 100% grátis.  

02 – Deposite dinheiro na conta   

Em seguida, você precisará transferir uma determinada quantia para sua conta na corretora de valores, e isso pode ser feito por DOC ou TED.   

E sabia que, com a Clear você acompanha todas as suas movimentações por meio do eleito o melhor app e home broker do país em 2020? 😉 

03 – Acompanhe seus investimentos  

É claro que é preciso ter calma e disposição para aplicar em renda variável, mas acompanhar a evolução do investimento escolhido é muito importante, até mesmo para decidir quando é a hora de resgatar sua aplicação.   

E, mais uma vez, pontuamos que conversar com seu especialista sobre a evolução do investimento fará toda a diferença. Acompanhe e discuta com ele esta evolução.  

Então, o que achou do HASH11? Se interessou? Deixe seu comentário e confira outros conteúdos em Master Clear, repletos de novidades e muita informação sobre o mundo dos investimentos para ficar por dentro! 🚀