Mercado de ações: o que é e como começar a investir?

Mercado de ações: o que é e como começar a investir?

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

22/11/2021 • Atualizado: 24/03/2022

9 minutos

Compartilhar:

A foto mostra um homem, ao fundo, desfocado, apontando um celular para a câmera, que está ligado em uma plataforma de negociações no mercado de ações.

Se você já ouviu falar sobre investimentos na Bolsa de Valores, certamente já deve ter se deparado com o conceito de mercado de ações. De fato, há quem não abre mão de aplicar suas reservas comprando ações, mas o receio de perder o capital investido pode ficar pairando na mente de pessoas investidoras. 

Por isso, nada como se informar e conhecer melhor o mercado de ações para aproveitar da melhor forma as possibilidades e ganhos que este investimento de renda variável pode trazer. 

Então, preparamos este conteúdo, através do qual você vai saber o que é mercado de ações e como começar a investir, além de descobrir algumas dicas de investimentos para iniciantes. 

Vem com a gente! 👇 

O que é mercado de ações? 

Assim como um supermercado vende alimentos, bebidas e produtos para a casa, o mercado de ações é o local onde são negociados ações, ou seja, os papéis das empresas de capital aberto. É ali que as companhias vendem frações de seu patrimônio, capitalizando-se, e pessoas investidoras se tornam suas acionistas. 

Da mesma forma que no mercado da esquina é possível escolher quais produtos quer levar para casa, no mercado de ações você seleciona as empresas onde quer aplicar o seu capital.  

Como funciona o mercado de ações? 

O mercado de ações funciona como uma espécie de intermediário, uma ponte entre quem investe e as empresas que estão listadas na Bolsa de Valores. Quando “vai” ao mercado de ações, a pessoa investidora está acreditando que a empresa escolhida se valorizará e isso trará lucro.  

Afinal, o preço das ações aumentam quando o negócio se valoriza e, se essa pessoa que investiu vendê-las, já começa a lucrar, multiplicando seus investimentos. 

Na Clear você conta com corretagem zero nos melhores produtos do mercado. Abra sua conta, é online, rápido e 100% grátis.

Mercado primário 

O mercado de ações utiliza alguns termos próprios, e é importante conhecê-los para que se possa investir com mais segurança e assertividade.  

O mercado primário, por exemplo, é aquele que oferece ações de uma empresa que acaba de abrir o seu capital. Nele, haverá uma negociação direta entre estas empresas e quem investe (por meio de uma corretora de valores ou banco autorizado, é sempre bom pontuar).  

A empresa que abre seu capital e lança ações na Bolsa de Valores faz isso por meio de um IPO (Initial Public Offering),ou seja, uma Oferta Pública Inicial. 

O dinheiro arrecadado nestas operações é destinado à empresa que vendeu parte do seu controle acionário, e, em geral, é investido em expansão, liquidação de dívidas ou novas aquisições, entre outras operações corporativas. 

Mercado secundário 

A foto mostra uma mulher quase deitada em um sofá, com um notebook no colo e um celular nas mãos. Ela olha para o celular, e ambos os aparelhos estão ligados em uma plataforma para investir no mercado de ações.
Para começar sua jornada no mercado de ações, é importante saber diferenciar o mercado primário do mercado secundário.

O mercado secundário, por sua vez, é onde pessoas investidoras negociam os ativos entre si. Para que uma operação aconteça no mercado secundário, necessariamente, é preciso que haja uma negociação entre duas pessoas, uma vendendo e outra comprando ações. 

Tanto o mercado primário quanto o secundário são muito importantes para o mercado de ações. O fluxo das negociações depende destes dois mercados, porque o primário disponibiliza ativos financeiros na Bolsa de Valores, enquanto o mercado secundário promove a liquidez dos papéis. 

Que horas abre o mercado de ações 

O mercado de ações abre para negociações apenas em dias úteis, de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h, no Brasil. Somente nestes dias e horários é possível comprar e vender ações na Bolsa de Valores. 

Existe, ainda, um segundo período, onde também é possível negociar ações, entre 17h30 e 18h, conhecido como After Market, mas com limitações. É pego o valor de fechamento de cada ação no pregão normal (encerrado às 17h) e, sobre esse valor, é permitida uma oscilação no preço de até 2%. A liquidez (número de negócios) também costuma diminuir neste horário. 

É bom destacar, também, que das 9h45 às 10h acontece o leilão de pré-abertura do pregão. Neste horário, é possível registrar ordens de compra e de venda, mas não realizar, de fato, a negociação. 

Temos também um segundo leilão fixo, começando 5 minutos antes do horário de fechamento do pregão (17h) e no último dia do mês, 10 minutos antes, conhecido como leilão de fechamento. Ao término deste último leilão, é apurado o preço de fechamento do pregão. 

É importante dizer que, durante o pregão normal, situações atípicas nas negociações de preço podem provocar a paralização dos negócios de determinadas ações, colocando-as em leilão. Para conhecer todas as situações que provocam leilão e seus respectivos tempos de duração, vale consultar o Manual de Procedimentos da B3

Mercado de ações para iniciantes 

De maneira geral, iniciantes podem ter um pequeno receio de investir na Bolsa de Valores e, por isso, começar a aplicar de uma forma mais tímida e gradativa. À medida em que vão se ambientando e entendendo a sistemática do mercado de ações, ampliam seus investimentos.  

Se você se encaixa nessa situação e não sabe, ao certo, como e por onde começar a investir, a gente separou algumas dicas que podem ajudar. Saca só: 

  1. Escolha uma corretora de valores que conte com um bom leque de investimentos, e que se mostre confiável a partir de conteúdos e análises que disponibiliza na internet, por exemplo;  
  1. Conheça o seu perfil de risco e, se possível, converse com uma pessoa analista de investimentos sobre o assunto;  
  1. Entenda, depois de algum tempo operando, se você está investindo de acordo com algum viés cognitivo e se isso está te atrapalhando de alguma forma; 
  1. Tente manter a calma e ser diligente nas suas escolhas; 
  1. Entenda que o mercado de ações (e de investimentos de renda variável, no geral) passa por flutuações. Assim, é natural que haja altos e baixos. Nesse caso, você pode buscar informações sobre o assunto em canais do Youtube e conteúdos, por exemplo; 
  1. Informe-se sobre as empresas das quais pretende comprar ações; 
  1. Tente não ficar olhando a cotação das ações a todo instante, pois isso pode gerar uma ansiedade desnecessária;  
  1. É possível ganhar um bom dinheiro em muito pouco tempo, é verdade. Mas tenha em mente que investir na Bolsa requer estudo, estratégia, paciência e visão; 
  1. Dentro do possível, diversifique sua carteira

Corretagem e custódia zero é com a especialista na Bolsa! Abra sua conta na Clear, é online, rápido e 100% grátis.

Como funciona o investimento na Bolsa de Valores? 

O investimento na Bolsa de Valores funciona quando as empresas oferecem uma fração de seu patrimônio, por meio de ações, em troca de capital. Dessa forma, pessoas investidoras podem negociar, entre si, essas ações, comprando ou vendendo-as. 

Quando você compra um lote de ações, passa a ser co-proprietário/a daquela companhia. Se a empresa se valorizar, o preço dos papéis aumenta, e quando vendê-los obterá o lucro. 

Principais ações brasileiras 

Todas as companhias abertas brasileiras oferecem seus papéis na Bolsa de Valores, a B3. Em agosto de 2021, eram mais de 400 empresas nacionais e mais de 100 empresas estrangeiras fazendo parte da Bolsa. 

As principais ações brasileiras, entre blue chips, small caps e microcaps, são: 

Categoria  Empresa  Código da ação  
Alimentos  Ambev S/A  ABEV3  
Alimentos BRF S/A  BRFS3  
Alimentos Cosan  CSAN3  
Alimentos JBS  JBSS3  
Varejo  Assaí  ASAI3  
Varejo  B2W Digital  AMER3  
Varejo  Carrefour Bron  CRFB3  
Varejo  Grupo Natura  NTCO3  
Varejo  Lojas Americanas  LAME4  
Varejo  Lojas Renner  LREN3  
Varejo  Magalu  MGLU3  
Varejo  Pão de Açúcar  PCAR3  
Energia elétrica  Cemig  CMIG4  
Energia elétrica  Copel  CPLE6  
Energia elétrica  CPFL Energia  CPFE3  
Energia elétrica  Eletrobras  ELET6  
Seguros  BB Seguridade  BBSE3  
Seguros  Porto Seguro  PSSA3  
Seguros  Sul América  SULA11  
Financeiro  Bradesco  BBDC4  
Financeiro  Banco do Brasil  BBAS3  
Financeiro  Cielo  CIEL3  
Financeiro  Itaú Unibanco  ITUB4  
Financeiro  Santander Br  SANB11  
Mineração  Bradespar  BRAP4  
Mineração  Vale  VALE3  
Bens industriais  CCR S/A  CCRO3  
Bens industriais  Embraer  EMBR3  
Bens industriais  Gol  GOLL4  
Viagens e Lazer  CVC Brasil  CVCB3  
Shopping Center  Br Malls Par  BRML3  
Shopping Center  Multiplan  MULT3  
Siderurgia e Metalurgia Gerdau  GGBR4  
Siderurgia e Metalurgia Sid Nacional  CSNA3  
Siderurgia e Metalurgia Usiminas  USIM5  
Madeira e Papel  Klabin S/A  KLBN4  
Madeira e Papel  Suzano S/A  SUZB3  
Construção civil  Cyrela Realt  CYRE3  
Construção civil  MRV  MRVE3  
Petróleo e Gás  Petrobras  PETR4  
Petróleo e Gás  Ultrapar  UGPA3  
Saúde  Intermédica  GNDI3  
Saúde  RaiaDrogasil  RADL3  
Tecnologia  Totvs  TOTS3  
Companhia Aérea  Azul  AZUL4  
Químicos  Braskem  BRKM5  
Locação de veículos  Localiza  RENT3  
Telecomunicações  Tim  TIMS3 

Como investir no mercado de ações? 

Em primeiro lugar, para investir no mercado de ações, é preciso ser maior de idade, ou ter um responsável legal maior de idade, e utilizar um home broker, ou seja, uma plataforma de investimentos estável, segura e ágil, de alguma corretora de valores, a qual você deve se associar. Essa plataforma pode ser acionada por meio de um computador, na web, ou por aplicativo

Vale dizer que é impossível “ir às compras” na Bolsa de Valores sem alguma intermediação de uma corretora ou banco devidamente autorizado e credenciado. A corretora de valores, como a Clear, que é referência de mercado por ter sido a primeira no Brasil a adotar a corretagem zero em todos os seus produtos, faz esta ponte entre quem investe e o mercado de ações. 

Se você está começando a investir agora, sugerimos acompanhar as oscilações do mercado na websérie diária, estrelada pelo Rafa Ribeiro, nosso analista aqui da Clear, chamada Fechamento de Mercado: 

Além disso, você pode ficar por dentro de temas importantes, especialmente para pessoas iniciantes, aqui no nosso blog, acessando conteúdos como: 

E muitos outros. É só navegar pelo nosso site e procurar pelo assunto que mais te interessa. 

Vantagens e riscos de investir no mercado de ações 

Como tudo nesta vida, há vantagens e desvantagens ao investir no mercado de ações. É verdade que há alta oscilação por conta das incertezas políticas e econômicas brasileiras e do mundo e, por conta disso, há maiores riscos nas operações. Assim, é preciso saber lidar com essa volatilidade

Mas há vantagens bem relevantes, e a maior delas certamente é a possibilidade de auferir uma boa lucratividade, bem maior do que o mercado de renda fixa.  

É possível investir uma soma bem pequena, começando devagarinho. O mercado de ações também oferece a possibilidade de ganhos rápidos, com alta liquidez. Em menos de 24 horas é possível aumentar o capital investido.  

E mais: quem investe pode lucrar com a valorização do ativo, bem como com o recebimento de dividendos, parte do lucro da empresa, que é distribuído aos acionistas. 

Conhecendo os riscos e vantagens oferecidos pelo mercado de ações, fica mais fácil entender qual o tipo de operação mais se encaixa com o seu perfil. Assim, dá pra aplicar seu capital de forma personalizada, mantendo os olhos abertos para as oscilações do mercado. 

Bora começar a investir? 

Abra sua conta na Clear e dê o primeiro passo para conquistar sua liberdade financeira.