BDRs pagam dividendos? Confira alguns BDRs para investir

BDRs pagam dividendos? Confira alguns BDRs para investir

Navegue por assunto


Por: Time Master Clear

08/12/2020 • Atualizado: 23/03/2022

12 minutos

Compartilhar:

Interessado em saber se BDRs pagam dividendos? Saiba que você não é o único.

Afinal, receber um dinheiro diretamente na conta de vez em quando é sempre bem-vindo.

Quando você investe em BDR de uma empresa estrangeira, adquire um certificado de depósito emitido no Brasil que espelha o papel daquela companhia no exterior.

Portanto, quem compra BDR não entra para o quadro de acionistas. É um investidor indireto.

Mesmo assim, algumas garantias são asseguradas, como o direito de receber parte dos lucros da empresa.

Mas nem todos os BDRs pagam dividendos. Depende da política de cada empresa cuja ação lastreia o papel.

Quer saber como escolher os melhores BDRs pagadores de dividendos?

É disso que vamos tratar nas próximas linhas, então, não deixe de ler o artigo até o final.

Como funcionam os BDRs?

Os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) são certificados de valores mobiliários emitidos no Brasil que representam ativos listados no exterior.

Na maioria dos casos, os ativos são ações de empresas americanas, mas há BDRs também de fundos de índices (ETFs – Exchange Traded Funds).

Por meio desses certificados, os brasileiros podem investir em empresas de outros países sem a necessidade de enviar dinheiro ao exterior ou abrir conta em corretora estrangeira.

Trata-se de um ativo lastreado, ou seja, que espelha a performance da ação (ou ETF) que representa, além de ser influenciado pela variação cambial.

Duas instituições financeiras são envolvidas na emissão e negociação dos BDRs.

Uma fica no exterior (custodiante), guardando as ações a serem espelhadas, e outra no Brasil (depositária), que emite os BDRs.

Quer saber ainda mais sobre BDRs? Inscreva-se no curso “Tudo sobre BDR” da Xpeed.

Na Clear você conta com corretagem zero nos melhores produtos do mercado. Abra sua conta, é online, rápido e 100% grátis.

BDRs pagam dividendos?

Apesar de o investidor de BDR não ser acionista direto e não poder participar das assembleias, por exemplo, ele tem direito aos dividendos.

Mas não são todos os BDRs que pagam dividendos (parte do lucro que as empresas distribuem aos acionistas).

Vai depender da política de cada companhia.

Algumas empresas que fazem parte do grupo das gigantes da tecnologia, por exemplo, nunca pagaram dividendos por ação. Logo, seus BDRs também não.

São empresas que preferem reinvestir todo o lucro em busca da aceleração do crescimento.

Se o seu interesse é investir em BDRs visando receber proventos periodicamente, terá de selecionar os bons pagadores de dividendos.

Vale ressaltar que os proventos recebidos por meio de BDRs estão sujeitos a regras tributárias específicas.

Enquanto, no Brasil, os dividendos são isentos de Imposto de Renda, nos Estados Unidos, eles são tributados na fonte à alíquota de 30%.

As instituições responsáveis pela emissão e funcionamento dos BDRs (custodiante e depositária) também ficam com um percentual dos dividendos.

E quando o dinheiro efetivamente cai na conta do investidor na corretora, é submetido a uma nova tributação: a da Receita Federal.

O Imposto de Renda aqui é pago conforme a tabela progressiva, podendo o investidor compensar a retenção feita no país de origem.

BDRs com maiores dividendos

estatua da liberdade, ao fundo a cidade de manhattan

Em busca de BDRs que pagam dividendos? Então as “big techs” não são para você.

Empresas do setor de tecnologia conhecidas mundialmente, como Google, Amazon e Netflix, não têm o hábito de pagar dividendos aos acionistas.

Um levantamento feito pela Economatica revela que apenas oito das 25 maiores empresas em valor de mercado nos Estados Unidos distribuíram parte do lucro nos últimos 10 anos.

Uma boa classificação para encontrar empresas americanas boas pagadoras de dividendos é o índice Dividend Aristocrats.

Para integrar o índice, a companhia precisa fazer parte do S&P 500 e ter pago dividendos crescentes por pelo menos 25 anos.

Diversas empresas que integram o índice têm BDRs negociados na B3, logo, estão acessíveis ao investidor brasileiro.

A seguir, confira alguns BDRs com os maiores dividendos, conforme levantamento da Economatica.

RIOT34 – Rio Tinto

Empresa britânica fundada em 1873, a Rio Tinto produz minério de ferro, carvão, alumínio, diamantes, dentre outros minerais.

Possui operações em mais de 20 países de cinco continentes.

A mediana do dividend yield dos últimos cinco anos foi de 7,62%.

C1TL34 – Centurylink INC

Com sede em Monroe (Estados Unidos), a Centurylink (Lumen Technologies) atua no setor de comunicação, serviços de rede, soluções em nuvem, dentre outros.

A mediana do dividend yield dos últimos cinco anos foi de 7,57%.

I1RM34 – Iron Mountain

Fundada em 1951 e sediada em Boston, a Iron Mountain Inc. é uma empresa americana de serviços de gerenciamento de informações empresariais.

A mediana do dividend yield dos últimos cinco anos foi de 6,49%.

S1TX34 – Seagate Technology PLC

Sediada em Scotts Valley, Califórnia, a Seagate Technology é uma fabricante americana de discos rígidos e unidades de fita. Foi fundada em 1979.

A mediana do dividend yield dos últimos cinco anos é de 5,76%.

O estudo considera o dividend yield no mercado dos Estados Unidos e não leva em conta os impostos a serem pagos pelos dividendos recebidos no Brasil.

BDRs pagadores de dividendos em 2020

Com base em dados disponíveis em algumas plataformas, é possível filtrar os melhores BDRs pagadores de dividendos em determinada janela de tempo.

Para uma análise mais apropriada, o investidor interessado em renda passiva deve observar também aspectos qualitativos do ativo e não apenas números.

Uma empresa pode entrar e sair de determinada lista que usa como base indicadores quantitativos sem que isso signifique piora ou melhora de seus fundamentos.

Com base em dados compilados por plataformas de investimentos, selecionamos os seguintes BDRs que pagaram bons dividendos aos investidores em 2020:

BOAC34 – Bank Of American Corporation

Em 2020, o BDR do Bank Of American pagou R$ 1,93 de dividendo.

Apresentava, na data da pesquisa, dividend yield de 6,35% considerando os últimos 12 meses.

MCDC34 – McDonalds

Pagou R$ 3,46 de dividendos em 2020.

Na data da pesquisa, apresentava dividend yield de 6,03% em relação aos últimos 12 meses.

PFIZ34 – Pfizer INC

Pagou R$ 4,14 em 2020.

Os proventos representavam dividend yield de 8,11% na ocasião da pesquisa.

COCA34 – The Coca-Cola Company

Pagou R$ 5,93 de dividendos em 2020.

Na data da pesquisa, apresentava um dividend yield de 2,16%, considerando os últimos 12 meses.

No total, 129 BDRs de empresas estrangeiras pagaram dividendos ao longo de 2020.

A pesquisa foi feita no dia 30 de novembro.

Vale ressaltar que dividend yield é um indicador que leva em conta os dividendos de um ativo em relação a seu preço de mercado.

Trata-se, portanto, de um percentual que é único para cada investidor.

Dependerá do quanto foi pago por cada BDR (yield on cost).

BDRs pagam dividendos mensais?

A regularidade no pagamento de dividendos dos BDRs varia de acordo com a política de distribuição de lucro de cada empresa.

Pode ser mensal, trimestral ou anual.

Se você está estruturando uma carteira com ativos geradores de renda e quer receber dinheiro direto na conta todo mês, a dica é escolher BDRs que pagam dividendos em diferentes períodos do ano.

Com alguma pesquisa, será possível montar um mapa e intercalar os ativos do jeito que achar melhor.

Outra opção é administrar por conta própria os recursos recebidos, de acordo com suas necessidades.

Vale ressaltar que mais importante do que o pagamento mensal é a análise do retorno anualizado.

BDRs para ficar de olho em 2021

Diante de tantas opções, surge a pergunta: como escolher os melhores BDRs para 2021 e aproveitar as oportunidades desse mercado.

A lista abaixo traz ativos selecionados com o objetivo proporcionar ganhos no longo prazo, tanto em dividendos quanto em valorização.

Ela tem caráter informação e não é uma recomendação de investimento.

Os BDRs se dividem entre os setores de comunicação, consumo, tecnologia, saúde e financeiro.

  • Apple (AAPL34)
  • Facebook (FBOK34)
  • Johnson & Johnson (JNJB34)
  • Amazon (AMZO34)
  • Microsoft (MSFT34)
  • Google (GOGL34)
  • Disney (DISB34)
  • Activision Blizzard (ATVI34)
  • Berkshire Hathaway (BERK34)
  • Nike (NIKE34).

Motivos para investir em BDRs

Antes restrito a investidores qualificados, os BDRs se tornaram acessíveis ao público em geral no final de 2020.

Com isso, investir em empresas estrangeiras e turbinar o portfólio ficou muito mais fácil e prático.

Entre as vantagens dessa abertura de mercado, destacam-se:

Diversificação

Por meio dos BDRs, o investidor brasileiro pode diversificar sua carteira com exposição internacional sem precisar investir diretamente no exterior.

É possível comprar ativos de empresas que atuam em setores que sequer existem na B3.

Você escolhe se prefere empresas com expectativa de crescimento ou aquelas maduras, que pagam bons dividendos.

Facilidade

Outro aspecto que torna os BDRs interessantes é a praticidade do investimento.

O procedimento operacional é tão simples quanto comprar e vender uma ação.

Escolhidos os ativos, basta enviar a ordem pelo home broker da corretora e acompanhar o andamento.

Na Clear, você não paga taxa de corretagem nem de custódia para investir, o que reduz significativamente os custos da operação.

Não é necessário abrir conta no exterior, nem se preocupar com a transferência de dinheiro para outro país, o que pode acarretar custos extras com operação de câmbio e preocupações com procedimentos burocráticos.

Se você ainda não é cliente Clear, abra sua conta gratuitamente e negocie BDRs com custo zero.

Dividendos e ganhos de capital

É possível crescer o patrimônio investindo em BDRs de diferentes maneiras.

Dentre elas, podemos citar:

  1. Investindo em empresas lucrativas, líderes de mercado e em franco crescimento na busca por ganhos de capital
  2. Ou em boas pagadoras de dividendos, que distribuem constantemente parte dos lucros aos acionistas.

BDRs que pagam dividendos podem ser uma boa opção inclusive para compor uma carteira de longo prazo, essencial para a almejada independência financeira.

Como investir em BDRs na prática

Investir em BDRs na prática é simples.

A escolha é que demanda um trabalho prévio de muita pesquisa, principalmente se o foco for dividendos.

A seguir, confira como comprar bdrs:

1. Abrir conta em uma corretora de valores

O primeiro passo para negociar BDRs é abrir conta em uma corretora, que será a intermediária entre você e a bolsa de valores.

O processo de abertura de conta é muito simples e rápido, tudo feito pela internet.

Na Clear você abre sua conta gratuitamente e sem custos para investir (taxas de corretagem ou de custódia), além de ter à disposição uma plataforma completa de análise.

Se ainda não é cliente Clear, abra já sua conta e aproveite.

2. Transferir os recursos

O passo seguinte é transferir o dinheiro para a corretora.

A conta de origem dos recursos deve ser de mesma titularidade.

3. Escolher os BDRs

Com o saldo em conta, basta acessar o pit de negociação, escolher o BDR que deseja investir e enviar a ordem.

O procedimento é o mesmo de operações com outros ativos, como ações, contratos futuros ou fundos imobiliários.

Investir em BDRs pode ser para você

Investir em BDRs, inclusive os que pagam dividendos, está ao alcance de todos e pode ser uma boa alternativa para você.

Antes de tomar a decisão, certifique-se de que o tipo de ativo está de acordo com seu perfil de risco e objetivos.

BDR tem como lastro ações de empresas estrangeiras, logo, é renda variável.

Além das oscilações de preços nas bolsas internacionais, a variação cambial também influencia os preços aqui no Brasil.

Se você tem perfil arrojado, compreende a dinâmica do mercado e tolera volatilidade, tem à disposição um leque de oportunidades para explorar.

Conclusão: vale a pena investir em BDRs?

O propósito deste artigo é deixar você bem informado e contribuir com a sua tomada de decisão sobre investir ou não em BDRs.

A liberação dessa classe de ativos para todos os investidores é uma boa notícia, mas liberdade de escolha requer responsabilidade e preparo.

Se seu objetivo é investir em empresas estrangeiras com foco em dividendos, dedique tempo a uma análise cuidadosa e vá além dos rankings estatísticos.

Investigue os fundamentos da companhia, o setor de atuação e os fatores micro e macroeconômicos que possam influenciar seu desempenho.

Feito o dever de casa, certamente, investir em BDRs valerá a pena e contribuirá para a multiplicação do seu patrimônio no longo prazo.

Gostou do artigo? Então, comente e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

Aproveite para conferir outros conteúdos sobre as diversas oportunidades do mercado financeiro no blog da Clear.